Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

30 de setembro de 2009

ALERTA - PANELINHA NA EMPRESA


Se você faz parte de alguma dessas panelas, muito cuidado, porque além de pegar mal, você perde a grande oportunidade de se diferenciar, e ainda pode ser tachado (a) de incompetente pelas pessoas que calados observam tudo, dentre outros fatos de maior gravidade que prefiro aqui não mencionar por não ser o veículo oportuno. Lembro que na vida sempre existe uma pessoas mais esperta (o) que agente não é mesmo. 

Pense bem, as pessoas não levam as fofocas exclusivamente para você, as suas confidências também são repassadas para outros pela  pessoas que você pensa ser amigo (a).

Deu pra entender? Claro que sim, você pode ser fofoqueira (o), mas não é burra (o).

É inevitável que as pessoas se aproximarem daquelas que se identificam porem, elas devem estar abertas e se mostrar acessíveis, quando algo não dá certo, esse seu melhor amigo (a) é a primeira a sair te pichando na tentativa de afetar a sua imagem profissional. 

Portanto muito cuidado, pois, esses mesmos colegas espalham tudo aquilo que vocês um dia confidenciaram, portanto panelinhas pode ser um passo em falso para qualquer profissional.

Em todos os anos de trabalho em várias grandes empresas, nunca vi pessoal de panelinha se criar ou se dar bem e,  aqui vai um Alerta, procure nunca subestimar o próximo porque nas grandes unidades corporativas também trabalham canalhas e mau caráter, a internet nos mostra isso a todo instante, não é mesmo, portanto você nem sempre sabe com quem está lidando.

Ótimo material para DDS. 

Sou eu mesmo,
Marcio S. Vaitsman

VOCÊ SABE QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DO DDS.


É lembrar diariamente aos trabalhadores sobre temas específicos de segurança do trabalho que são inerentes as atividades desenvolvidas em canteiro de obras, manutenção civil ou mecânica, visando à eliminação dos possíveis acidentes que possam ocorrer.

COMO PROCEDER;

Todos os dias no começo do expediente, cada encarregado ou fiscal ou mesmo um colaborador, deverá fazer uma breve preleção de assuntos de segurança para seus colegas de trabalho ou liderados, abordando os riscos e cuidados de Segurança aplicáveis às tarefas que serão desenvolvidas naquele dia, além dos meios e procedimentos que serão aplicáveis para a execução dos serviços com segurança.

Cada encarregado ou fiscal deverá retirar no prazo ou conforme combinado, no setor de Segurança, um impresso com um assunto diferente para ler e interpretar o texto para os seus colaboradores, de tal sorte que este seja feito em tempo médio de dez minutos, no início do dia de trabalho, desde que sobre  tempo para debater os assuntos que serão realizados no dia.

O objetivo desta rotina é fazer com que a pessoa em nível de fiscalização ou de encarregado esteja comprometida, todos os instantes, com a segurança de seus colaboradores, independente da atuação dos Técnicos de Segurança. 

O DDS deverá ser feito diretamente pelos encarregados, fiscais ou qualquer outra pessoa nas frentes de trabalho e não deve ser conduzida pela Segurança, que terá a função de orientar a execução  e esclarecer dúvidas que porventura venham a existir.

Após o DDS programado, o profissional responsável pelo grupo de trabalho também dará orientações sobre os EPIs que deverão ser utilizados, bem como todas as medidas de proteção pertinentes para os componentes de sua equipe (andaimes, isolamentos de área, ordem, arrumação e limpeza, proteções rígidas contra a queda de pessoas, ventilação, colocação de cones de sinalização, cavaletes, etc.)

Deverá existir folha de presença com nome, função e assinada pelos presentes, ser anotados o titulo do DDS ministrado no dia. 

Esse documento devidamente preenchido deverá ser devolvido para o setor de Segurança ou fiscal, ficando uma cópia para o encarregado o qual administrará o seu arquivo.

RESPONSABILIDADES:

Cabe aos fiscais juntamente com os encarregados, planejar os DDS diariamente, cobrar a presença dos empregados, verificar sua aplicação  e orientar quando for solicitado.

Marcio S. Vaitsman





29 de setembro de 2009

E-mail pode dar justa causa



Para Justiça do Trabalho, cabe a demissão por uso indevido de correio eletrônico da empresa.


O uso indevido de e-mail (correio eletrônico) dá justa causa. O entendimento é da 1ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região. O TRT do Distrito Federal e Tocantins mantiveram sentença que considerava válida a demissão de funcionária de uma empresa de telecomunicações por usar o e-mail profissional para tratar de assuntos particulares.

A empregada recorreu à Justiça do Trabalho para reverter sua demissão por justa causa. Ela alegava que a companhia teria usado cópias de e-mails para justificar sua demissão, e esse procedimento seria proibido pela Constituição Federal.



O relator do processo considerou que as mensagens provavam que a funcionária descumpria normas da empresa: utilizava o e-mail comercial para fins pessoais e desrespeitava clientes da empresa: Esses procedimentos justificam a justa causa”.

O TRT entendeu que usar e-mails corporativos como prova de má conduta de empregado não fere o artigo 5º da Constituição Federal,
que garante ao cidadão o direito à privacidade e o sigilo de correspondências.



 “O e-mail corporativo não pode ser comparado a cartas, e-mails pessoais ou telefones, que possuem cunho pessoal”. Ao contrário, o e-mail corporativo seria ferramenta disponibilizada pelo empregador, proprietário dos equipamentos.


A mesma turma do TRT condenou, esta semana, uma empresa de telemarketing a pagar as verbas rescisórias a funcionário demitido por justa causa após criar uma comunidade no Orkut em que expressava a sua insatisfação com o serviço. “Ele transmitiu sua opinião sobre a empresa via Internet, fora do local de trabalho. Conduta assegurada pela liberdade de opinião e expressão”, afirmou o juiz.


PALAVRA CHAVE: ' LIBERDADE DE EXPRESSÃO '


Marcio S Vaitsman

Acidente de trabalho: responsabilidade do empregador depende da situação de risco.

A responsabilidade objetiva com base no risco da atividade, conforme definido pelo artigo 927 do Código Civil, existe apenas quando o trabalho desenvolvido causar ao empregado ônus maior do que aos demais membros da coletividade. Esse entendimento fundamentou a decisão da Sétima Turma do Tribunal Superior do Trabalho, ao reformar acórdão regional que manteve sentença condenatória por danos morais à viúva de um trabalhador que faleceu no exercício de suas atividades.



A viúva do empregado entrou com ação trabalhista, buscando danos morais e materiais. Alegou imprudência da empresa, por submeter seus empregados a desgaste físico e mental de jornada ininterrupta – fator que poderia ter contribuído com o acidente. A decisão da primeira instância foi favorável à autora da ação, condenando a empresa ao pagamento de danos morais pelo fato do acidente ter ocorrido no contexto da jornada de trabalho.


O Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região (ES), ao analisar recurso da empresa, destacou que a condenação por danos morais encontrava amparo na teoria da responsabilidade objetiva, consubstanciada nos artigos 932 e 933 do Código Civil, além de que teria sido demonstrado o dano e o nexo causal no acidente de trabalho, destacando que o dever de reparar não depende de dolo ou culpa da empresa.


Ao avaliar a questão, em recurso de revista da empresa, a relatora, juíza convocada Doralice Novaes, manifestou entendimento diferente, observando que, para existir o dever de reparar, deve-ser verificar, além do dano e nexo causal, pressupostos como a ação, omissão, culpa ou dolo do causador, requisitos não confirmados nos autos do processo.


Após ressaltar que o ordenamento jurídico abriga tão somente a responsabilidade subjetiva, derivada da culpa e do dolo do agente da lesão, a relatora citou decisões do TST em casos análogos com esse mesmo entendimento.


E destacou que a responsabilidade objetiva, pelo risco da atividade exercida que põe em risco direito alheio, conforme estipula o artigo 927 do Código Civil, não poderia ser aplicada ao acidente envolvendo o vigilante, no caso em questão. “Não estava ele, portanto, no momento do acidente, em situação de risco superior a qualquer outro cidadão" concluiu.


Fonte> TRT-ES.










28 de setembro de 2009

Portaria nº 254 de 24.09.2009 -FAP

Portaria nº 254 de 24/09/2009 - Dispõe sobre a publicação dos índices de freqüência, gravidade e custo, por atividade econômica, considerados para o cálculo do Fator Acidentário de Prevenção - FAP."


Nota do FiscoSoft: Por meio da Portaria Interministerial nº 254/2009, foi publicado o Fator Acidentário de Prevenção (FAP) por empresa, e os índices de frequência, gravidade e custo, organizados por Subclasse da Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE 2.0, considerados para o cálculo do referido fator, em seu Anexo I.

O valor do FAP de todas as empresas, juntamente com as respectivas ordens de frequência, gravidade, custo e demais elementos que compuseram o processo de cálculo, será de conhecimento restrito do contribuinte mediante acesso por senha pessoal, na rede mundial de computadores nos sítios do MPS e da Secretaria da Receita Federal do Brasil - RFB.

A Portaria também dispôs acerca do formulário eletrônico "Demonstrativo de Investimentos em Recursos Materiais, Humanos e Tecnológicos em Melhoria na Segurança do Trabalho" para a comprovação pela empresa dos investimentos em recursos materiais, humanos e tecnológicos em melhoria na segurança do trabalho, com o acompanhamento dos sindicatos dos trabalhadores e dos empregadores, permitindo que o valor do FAP seja inferior a um, mesmo nos casos em que apresente casos de morte ou invalidez permanente.

O formulário será disponibilizado até 31.10.2009 pelo Ministério da Previdência Social (MPS), sendo acessado via internet nos sítios do MPAS e RFB e deverá ser preenchido e assinado pelo representante legal da empresa com as informações relativas:

a) à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA, ou comprovação de designação de responsável pelo implemento das regras da NR 5;

b) aos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT), de que trata a NR 4;

c) ao Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) e Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) realizados no período-base que compõe a base de cálculo do FAP processado;


d) ao investimento em Equipamento de Proteção Coletiva (EPC), Equipamento de Proteção Individual (EPI)


e) à inexistência de multas, decorrentes da inobservância das Normas Regulamentadoras, junto às Superintendências Regionais do Trabalho (SRT).


Após o preenchimento do Demonstrativo e homologação pelo sindicato dos trabalhadores da categoria vinculada à atividade preponderante da empresa, deverá ser impreterivelmente transmitido até 31.12.2009, para processamento junto à Previdência Social, sob pena de a informação não ser processada e o impedimento da bonificação mantido.

O Demonstrativo impresso e homologado será arquivado pela empresa por 5 anos, podendo ser requisitado para fins da auditoria da RFB ou da Previdência Social.

A Portaria informa que as empresas que não receberam bonificação (redução da alíquota do FAP) por apresentarem Taxa Média de Rotatividade acima de 75%, calculada na fase de processamento do FAP anual, na forma da Resolução MPS/CNPS nº 1.309/2009, poderão requerer a suspensão do impedimento à bonificação, caso comprovem que tenham sido observadas as normas de Saúde e Segurança do Trabalho em caso de demissões voluntárias ou término de obra, mediante apresentação do citado "Demonstrativo de Investimentos em Recursos Materiais, Humanos e Tecnológicos em Melhoria na Segurança do Trabalho".




Fonte: Diário Oficial da União nº 184 Seção I, p. 27 de 25.09.2009

Refrescando a memória - Cont.

Desmonte de Rocha a Fogo (NR-18) - Processo de retirada de rochas com explosivos. Inclui fogo e fogacho;

a) Fogo - Detonação de explosivo para efetuar o desmonte;


b) Fogacho - Detonação complementar ao fogo principal.


Diabetes - Ou diabetes mellitus, é uma doença ou um transtorno metabólico na qual o nível de açúcar no sangue se apresenta constantemente elevado. A gravidez afeta o diabetes e o diabetes afeta a gravidez, daí ser considerado um fator de risco predisponente para o surgimento de quadros de paralisias cerebrais.


Diagnose - Fazer um diagnóstico, sempre que possível de forma precoce, a fim de aprimorar os resultados das intervenções e tratamentos.


Dispositivo Limitador de Curso - Dispositivo destinado a permitir uma sobreposição segura dos montantes da escada extensível.


Dispnéia - Dificuldade para respirar.


Desmonte de Rocha a Frio (NR-18) - Processo de retirada manual de rocha dos locais com auxílio de equipamento mecânico.


Doenças Ocupacionais ou Profissionais (NR-18) - São aquelas decorrentes de exposição a substâncias ou condições perigosas inerentes a processos e atividades profissionais ou ocupacionais.


Doenças do Trabalho - São aquelas doenças que podem ser adquiridas ou desencadeadas pelas condições inadequadas em que o trabalho é realizado, expondo o trabalhador a agentes nocivos a saúde. Exemplo: dores de coluna em motorista que trabalha em condições inadequadas.


DL-50 (Dose Letal Média) - Em um ensaio com 100 cobaias, a dose, de um produto, necessária para matar 50 cobaias.


DORT - Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho.




26 de setembro de 2009

ALERTANDO A CLASSE - MAIS UM ABSURDO!

Por essas e outras, temos que nos unir com urgência, para pressionar as autoridades para a imediata criação do nosso Conselho de Classe e, acabar definitivamente com as tentativas do CREA.


RESOLUÇÃO Nº 358 DE 31 DE JULHO DE 1991 Dispõe sobre a inclusão do Técnico em Segurança do Trabalho entre as constantes da Resolução nº 262 de 28/JUL / 1979. 

O Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, usando das atribuições que lhe conferem as letras "d" e "f" do Art. 27 da Lei nº 5.194 de 24 Dez 1966, e consoante o aprovado na Sessão Plenária realizada em 27 Nov 1987,

CONSIDERANDO que o Art. 7º da Resolução nº 262, de 28 /Jul/ 1979 do CONFEA, determina que na eventualidade de virem a ser definidas novas habilitações profissionais, a nível de 2º Grau, de validade nacional, o CONFEA baixará Resolução visando ao estabelecimento das correspondentes atribuições;

CONSIDERANDO que as atribuições pertinentes ao Técnico em Segurança do Trabalho dizem respeito à área de Engenharia, devendo tal profissional ficar inserido no Sistema e sob a supervisão de profissional de nível superior,

RESOLVE: Art. 1º - Visando à fiscalização de suas atividades, bem como à adequada supervisão, por profissionais de nível superior, fica inserida entre as áreas de habilitação previstas no Art. 2º da Resolução nº 262 de 28 /Julho / 1979:

9 - Segurança do Trabalho. 

9.l - Técnico em Segurança do Trabalho.

Art. 2º - Aplicam-se aos técnicos citados na presente Resolução as disposições da Resolução nº 261, de 22 de Julho de 1979, bem como as demais disposições das Resoluções nº 262, de 28 /Julho /1979, e 278, de 27/ Maio/1983.

Art. 3º - A presente Resolução entrará em vigor na data de sua publicação. Art. 4º Revogam-se as disposições em contrário. Brasília, 31 de Julho de 1991.

Frederico V. M. Bussinger
Presidente

Marcus Vinícius de Oliveira
1º Secretário

Publicada no D, O, U, de 01 de Novembro de 1991 - Seção I - Pág. 24.564.


APÓS VOCÊ TER TOMADO CONHECIMENTO DESSE DECRETO, EU PERGUNTO: 
Vamos continuar inerte a essa situação? 
Vamos permitir que essa intromissão aconteça? 
Vamos continuar cada um na sua? 
As iniciativas isoladas, não estão sendo suficientes para resolver esse problema, temos que unir forças e ideais de todos.

Marcio S. Vaitsman

Ilmo. Senhor Secretário Executivo do MTe. - E você?


Esse documento foi enviado pelo signatário a SEMTE, solicitando encaminhamento da mensagem que estava parada no MTe,  objetivando  a criação do nosso Conselho de  Classe Profissional.



ILUSTRÍSSIMO SENHOR SECRETÁRIO EXECUTIVO.
MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO.
BRASÍLIA/DF.


A Classe de Prevencionistas brasileira, hoje representada por mais de duzentos mil Técnicos em Segurança do Trabalho, vem solicitar o empenho pessoal de Vossa Excelência junto ao Ilustríssimo Ministro Carlos Lupi, objetivando que seja o mais breve possível, encaminhado mensagem ao Presidente da República, visando aprovação do Projeto de Regulamentação do Conselho Federal da Classe dos Técnicos em Segurança do Trabalho, projeto este de iniciativa do Ministério do Trabalho, que se encontra na Casa Civil, o qual atende todos os princípios básicos que justifica a regulamentação de Conselho de Classe Profissional.

O Técnico em Segurança do Trabalho é a figura mais importante na redução do infortúnio laboral, possui formação profissional específica para atuação na área da Prevenção de Acidentes e Doenças do Trabalho, como categoria diferenciada regulamentada por Leis.

Confiante, aguardamos o que se pede.
Atenciosamente,
Marcio Santiago Vaitsman
Técnico em Segurança do Trabalho
Rio de janeiro/RJ.


A solicitação encontra-se na casa Civil da Presidência da republica protocolado sob o n° 46010.001767/2003-99.

25 de setembro de 2009

Você é mentiroso?


 Esse  texto está ótimo.......


Por que às vezes mentimos e, como essas mentiras refletem em nosso dia-a-dia.

 A mentira além de ser um problema cultural, é um recurso usado inconscientemente para sobrevivência social, esse é o sentimento de algumas pessoas que falam inverdades insistentemente.

Mas, pensando bem, temos até que perdoar os mentirosos e os loroteiros de plantão, porque em geral eles mentem para tornar as interações sociais mais agradáveis, pense nisso!

Na maioria das vezes, o  mentiroso fala de assuntos que as outras pessoas querem ouvir, ou para parecer melhor do que realmente o é.

O paradoxo disso é que embora a sociedade condene a mentira, a pessoa que costuma sempre falar a verdade, é considerada de grosseiro e muitas das vezes, é julgado erroniamente, mas, mentir por necessidade e educação, é diferente de ser loroteiro mau caráter.

É claro que temos de diferenciar as mentiras sem dolo, daquelas que trazem traições e intrigas para prejudicar seus companheiros próximos, embora todas devessem ser evitadas, principalmente no ambiente profissional.

A mania de inventar e/ou alterar conversas particulares com colegas de trabalho pode estar revelando uma ‘Patologia grave’ chamada de ‘Mitomania’, mas, em linguagem popular, ‘Compulsão por mentir’, tentar aparentar o que não é. 

Concluo dizendo que inteligência não se aprende em universidade, não adianta mentir, por que diferentemente de cultura, essa vem de berço.

Por hoje é só o que tinha a externar aos amigos desse humilde blog, estou satisfeito.


Marcio S. Vaitsman


Profissão de Risco


Sabemos que os riscos à segurança e saúde dos trabalhadores do setor de energia elétrica são elevados, podendo ocasionar lesões de grande gravidade e até a morte, são riscos específicos para cada tipo de atividade, mas trabalhos em rede como esse, apresentam riscos elevadíssimos.

 
Choque elétrico; Campo elétrico; Campo eletromagnético; Queda; Transporte de equipamentos; Deslocamentos para o local de serviço; Veículos; Ruído; Radiação solar; Calor; Ergonômicos; Ambientais e Psicossociais.


Os riscos Psicossociais merecem maior atenção, sobretudo para atividades em linhas de transmissão, executadas em grandes alturas.


Mas, o que será apresentado no vídeo abaixo, dispensa maiores comentários.


 Clique no link.




 

SITES ÚTEIS DA INTERNET



Caros companheiros, se vocês estão precisando procurar algo e não conseguem achar, aqui você provavelmente encontrará, esse é mais um serviço de utilidade pública para os seguidores deste blog.


www.picasa.com - Indexador de imagens do Google - Captura tudo que é foto e filme de dentro de seu computador e agrupa nele, como você desejar.


www.mozilla.org.br/firefox - Semelhante ao Internet Explorer, porem muito mais rápido e eficiente, e te permite adicionar os botões que desejares, ou seja, manipulas como desejares.


www.gurunet.com - Site de procura, semelhante ao Google.


www.walla.com - Site que te dá E-mail com 1 Gb. de capacidade – Israelense.


www.rediff.com - Site que te dá E-mail com 1 Gb. de capacidade – Indiano.


www.gmx.com - Site que te dá E-mail com 1 Gb de capacidade – Alemão.


www.timeticker.com/main.htm - Site que te dá às horas em qualquer lugar do mundo.


www.bondfaro.com.br - Site de busca de preços de objetos vendidos pela internet.


www.a9.com - Site que te permite fazer pesquisas dentro de livros.


www.historiadobrasil.com.br - Site que te diz tudo do Brasil desde o descobrimento por Cabral.


www.verbix.com - Site que te ajuda a conjugar verbos em 102 Idiomas.


www.webcalc.com.br/conversões/area.html - Site de conversão de Unidades.


www.dropload.com - Site para envio de e-mails pesados, acima de 50 MB.


www.sendthisfile.com - Site para envio de e-mails pesados, sem limite de capacidade.


www.debit.com.br - Site que calcula qualquer correção desde 1940 até hoje, informando todos os índices disponíveis no mercado financeiro - Grátis para Pessoa Física.


www.skype.com - Site que te permite falar e ver pela internet com outros computadores, ou te permite falar de seu computador com telefones fixos e celulares em qualquer lugar do mundo - de computador para computador, voz + imagem Grátis. De computador para telefone fixo opu celular = E$0, 017 por minuto, pré pagos, ou seja - Hum centavo vírgula sete de euros.


www.indkx.com/index.htm - Site que te permite ler jornais e revistas de todo o mundo - excepcional.


www.ali.com.br - Site de câmeras virtuais, on line 24 h.


www.ussearch.com/consumer/index.jsp - Site de procura de pessoas e empresas nos EUA. Só para achar a pessoa ou a empresa com endereço e telefone-gratis - Se quiseres levantamento completo de tudo o que a pessoa tem de patrimônio, tudo que teve de problema judicial e financeiro, e outras coisas mais, ai pode custar até US$80,00 com valores intermediários.


www.earthcam.com - Site de câmaras virtuais, funcionando 24 h. ao redor do mundo.


www.porteiroze.com - Site para morrer de rir com historias de porteiros de edifício, relatadas pelo próprio - È hilariante.


www.wagenschenke.ch - Site para avaliar tua aptidão com o mouse, colocando um bêbado para andar em linha reta.


http://www.infraero.gov.br/pls/sivnet/siv - Mostra aquela telinha presente nos aeroportos e que informa o horário de chegada/partida dos vôos... Isso tudo em tempo real.


http://www.cartorio24horas.com.br - cartório virtual.




http://www.helplistas.com.br - Web listas help.


http://www.inmet.gov.br - Serviço de Meteorologia.


http://www.horacerta.com.br - Hora certa mundial.


http://pcdsh01.on.br/ispy.asp - Hora Legal brasileira.


http://www.bcb.gov.br/ - Cotações do mercado financeiro.


http://www.receita.fazenda.gov.br - Imposto de Renda, etc.


http://www.comparatel.com.br/static - Tarifas telefônicas.


http://www.correios.com.br/servicos/cep/default.cfm - Código de endereçamento postal.












Bom proveito, espero que seja útil para todos os leitores desse Blog.


Você sabia........

E a gente pensa que repete corretamente os ' ditos populares'... Assim sendo, posto para os amigos algumas dicas do Prof. Pasquale:



No popular se diz: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho carpinteiro' "Minha grande dúvida na infância... Mas que bicho é esse que é carpinteiro, um bicho pode ser carpinteiro???"


Correto: 'Esse menino não pára quieto, parece que tem bicho no corpo inteiro' "Ta aí a resposta para meu dilema de infância!” EU NÃO SABIA. E VOCÊ?


Batatinha quando nasce’, esparrama pelo chão.


Enquanto o correto é: ' Batatinha quando nasce, espalha a rama pelo chão. ' "Se a batata é uma raiz, ou seja, nasce enterrada, como ela se esparrama pelo chão se ela está embaixo dele?”


'Cor de burro quando foge.'


O correto é: 'Corro de burro quando foge!' "Esse foi o pior de todos!


Burro muda de cor quando foge??? Qual cor ele fica??? Porque ele muda de cor???”Eu queria porque queria ver um burro fugindo para ver a cor dele! Sério!


Outro que no popular todo mundo erra: 'Quem tem boca vai a Roma. '


"Bom, esse eu entendia, de um modo errado, mas entendia! Pensava que quem sabia se comunicar ia a qualquer lugar!"


O correto é: 'Quem tem boca vaia Roma. ' (isso mesmo, do verbo vaiar).


Outro que todo mundo diz errado,


'Cuspido e escarrado' - quando alguém quer dizer que é muito parecido com outra pessoa. "Esse... Sei lá!"


O correto é: 'Esculpido em Carrara. ' (Carrara é um tipo de mármore)


Mais um famoso... 'Quem não tem cão, caça com gato. ' "Entendia também, errado, mas entendia! Se não tem o cão para ajudar na caça o gato ajuda! Tudo bem que o gato só faz o que quer, quando quer e se quer, mas vai que o bicho ta de bom humor!"


O correto é: 'Quem não tem cão, caça como gato..... Ou seja, sozinho!'


Não vai dizer que você falava corretamente algum desses?


24 de setembro de 2009

Refrescando a memória - Cont.

Coifa - 1. Em uma serra circular, o dispositivo destinado a proteger a região do disco da serra e/ 2. Tipo de chaminé usada para facilitar a exaustão de gases de um ambiente.



Coletor de Serragem - Dispositivo destinado a recolher e lançar em local adequado a serragem proveniente do corte de madeira.


Combustível - Líquidos combustíveis são aqueles que têm um ponto de fulgor em ou acima 37,8C (100F), ou líquidos que queimam. Eles não pegam fogo tão facilmente quanto os líquidos inflamáveis. Entretanto, líquidos combustíveis podem sofrer ignição sob condições especiais, e devem ser manipulados com precaução. Substâncias como madeira, papel, etc., são denominadas "combustíveis comuns".


Concentração - A quantidade relativa de um material em combinação com outro. Por exemplo, 5 partes de acetona por milhão de partes de ar (5 ppm).


Concentração letal 50 - Refere-se à concentração de um contaminante aéreo (LC50) que é capaz de matar 50% dos animais de experimentação durante uma única exposição.


Condutor Habilitado (NR-18) - Condutor de veículos portador de carteira de habilitação expedida pelo órgão competente.


Conexão de autofixação (NR-18) - conexão que se adapta firmemente à válvula dos pneus dos equipamentos para a insuflação de ar.


Código de Projeto - o conjunto de Normas Técnicas utilizadas no projeto e na fabricação de uma caldeira.


Convulsões + Epilepsia - As convulsões são contrações súbitas e involuntárias de músculos voluntários do corpo, que ocorrem subitamente e têm aparência de perda de controle da postura física, estando associadas, nas paralisias cerebrais, aos quadros epilépticos.


As EPILEPSIAS São distúrbios intermitentes das funções do cérebro, freqüentemente associados a distúrbios da consciência. O termo é plural, pois abrange um enorme grupo de transtornos neurológicos e psiquiátricos. O tipo mais conhecido é o chamado de "Grande Mal", caracterizado por episódios recorrentes de convulsões generalizadas, nas quais o corpo todo estremece numa série de curtos espasmos.


Contrapino (NR-18) - Pequena cavilha de ferro; de duas pernas, que se atravessa na ponta de um eixo ou parafuso para manter no lugar porcas e arruelas.


Contraventamento (NR-18) - Sistema de ligação entre elementos principais de uma estrutura para aumentar a rigidez do conjunto.


Contravento (NR-18) - Elemento que interliga peças estruturais das torres dos elevadores.


Corrente alternada - Corrente elétrica que muda de sentido constantemente.


Corrente contínua - Corrente elétrica que flui sempre no mesmo sentido.


Corrosivo - Substância que, de acordo com o DOT, causa destruição visível ou mudanças permanentes à pele humana no local de contato, ou é altamente corrosivo ao aço.


CPN (NR-18) - Comitê Permanente Nacional sobre Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção.


CPR (NR-18) - Comitê Permanente Regional sobre Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção (Unidade(s) da Federação).


Cutâneo/Dérmico - Relativo à pele (derme).


Cutelo Divisor (NR-18) - Lâmina de aço que compõe o conjunto de serra circular que mantém separadas as partes serradas da madeira.


Curie - Unidade de atividade de uma amostra radiativa, igual a 3,7 x 1010 desintegrações por segundo. Equivale a 37 Gbq (gigabequerel). Símbolo Ci.


dB (decibel) - Símbolo de decibel.


dB (A ) (dê-bê-a) - Indicação do nível de intensidade sonora medida com instrumento de nível de pressão sonora operando no circuito de compressão "A". O dB (A) é usado para definir limites de ruídos contínuos ou intermitentes.


dB (C) (dê-bê-cê) - Indicação do nível de intensidade sonora medida com instrumento de nível de pressão sonora operando no circuito de compressão "C". O dB (C) é usado para definir limites de ruídos de impacto.


Decibel - Décima parte do Bel, Unidade de intensidade sonora no Sistema Internacional de Unidades. Símbolo dB.


Decibelímetro - (nome incorreto do) Aparelho utilizado para medir a intensidade do som.


Decomposição - Quebra de uma substância química em partes diferentes ou mais simples. A decomposição pode ocorrer devido ao calor, reação química, decaimento, etc.


Deficiência de oxigênio - Refere-se a uma atmosfera que apresenta menos do que o percentual normal de oxigênio encontrado no ar normal (21% de O2 ao nível do mar).


Degradação da qualidade ambiental - Poluição ou alteração adversa das características do meio ambiente.


Denúncia - Peça processual onde os Procuradores da República expõem os fatos, circunstâncias e motivos do delito. Pode ser feita a partir do Inquérito ou de outras provas (chamadas peças informativas), a critério do Ministério Público.


Dermatite - Inflamação da pele.


Continua na próxima semana.








Ação por terceirização é crescente

Enquanto o número de reclamações judiciais impetradas na Justiça do Trabalho por ex-funcionários contratados por grandes empresas diminuiu em 21% nos últimos nove anos, as ações movidas por empregados terceirizados que pedem a responsabilização subsidiária da empresa tomadora do serviço cresceu 71% no mesmo período.


"Esse balanço serve de alerta para as empresas, ao demonstrar a necessidade de uma preocupação maior com a gestão desses terceiros, muitas companhias já perceberam que o passivo trabalhista tem impacto na imagem perante o mercado.

"Muitos contratos com terceiros foram rompidos e isso já deve resultar em novas ações trabalhistas". Independentemente do fator crise, processos desse tipo vêm crescendo a cada ano, Houve uma elevação de 51%  de 2008 em comparação com 2007 e agora de 53% nos dados obtidos em 2009, com relação a 2008.

A súmula do tribunal estabelece que "o inadimplemento das obrigações trabalhistas, por parte do empregador, implica a responsabilidade subsidiária do tomador dos serviços".

Como forma de conter o número de processos sobre esse tema, há um movimento para desfazer as contratações de mão de obra terceirizada, principalmente nos serviços ligados aos recursos humanos (RH) das empresas.

"As companhias já perceberam que em alguns setores, apesar de a terceirização aparentar ser o caminho menos oneroso para as empresas, há um impacto financeiro posterior no seu negócio por conta das ações judiciais", Essas empresas deixam de pagar seus funcionários, que, por sua vez, recorrem à Justiça, pedindo a responsabilização subsidiária da tomadora.

Nas varas trabalhistas, onde há principalmente casos que envolvem empresas contratadas pelo próprio governo. "Muitas prestadoras de serviços terceirizados que ganham processos de licitação por oferecer o menor valor pelo serviço, não têm condições de manter esse contrato.

“Então quem paga novamente à conta desses funcionários é o próprio governo, com dinheiro público”, a melhor solução para esse impasse seria encerrar com a terceirização nos contratos públicos. "A conta desses contratos de terceirização se torna muito mais alta, do que manter funcionários concursados", afirma.

Recomenda-se que se fixe uma cláusula no contrato de prestação de serviços chamada de "cláusula de retenção". Essa cláusula deve prever que se a empresa contratada não apresentar toda a documentação que comprove o cumprimento de todas as obrigações trabalhistas na data estabelecida - como o início de cada mês, a tomadora de serviços pode suspender o pagamento da prestação e não poderá ser protestada por isso.


23 de setembro de 2009

Cadastro da Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT

A Comunicação de Acidente do Trabalho – CAT foi prevista inicialmente na Lei nº 5.316/67, com todas as alterações ocorridas posteriormente até a Lei nº 9.032/95, regulamentada pelo Decreto nº 2.172/97.


A Lei nº 8.213/91 determina no seu artigo 22 que todo acidente do trabalho ou doença profissional deverá ser comunicado pela empresa ao INSS, sob pena de multa em caso de omissão.


Cabe ressaltar a importância da comunicação, principalmente o completo e exato preenchimento do formulário, tendo em vista as informações nele contidas, não apenas do ponto de vista previdenciário, estatístico e epidemiológico, mas também trabalhista e social.


Cadastro da Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT pela Internet (download do programa de instalação).


Formulário para Comunicação de Acidente de Trabalho - CAT.


Instruções para preenchimento do formulário da Comunicação de Acidentes de Trabalho - CAT.


Instruções para preenchimento da Comunicação de Acidentes de Trabalho - CAT (manual completo) .


Legislação específica:


PORTARIA Nº 5.051, de 26 de fevereiro de 1.999 .


Clique no Link abaixo.

22 de setembro de 2009

Como requerer Registro Profissional


MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO
GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA Nº 262 DE 29 DE MAIO DE 2008
(DOU de 30/05/2008 – Seção 1 – Pág. 118)


O MINISTRO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe conferem o inciso II do parágrafo único do art. 87 da Constituição Federal, o art. 3º da Lei n.º 7.410, de 27 de novembro de 1985, e o art. 7º do Decreto n.º 92.530, de 9 de abril de 1986, resolve:

Art. 1º O exercício da profissão do Técnico de Segurança do Trabalho depende de prévio registro no Ministério do Trabalho e Emprego.

Art. 2º O registro profissional será efetivado pelo Setor de Identificação e Registro Profissional das Unidades Descentralizadas do Ministério do Trabalho e Emprego, mediante requerimento do interessado, que poderá ser encaminhado pelo sindicato da categoria.

§ 1º O requerimento deverá estar acompanhado dos seguintes documentos:

I – Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS, para lançamento do registro profissional;

II – cópia autenticada de documento comprobatório de atendimento aos requisitos constantes nos incisos I, II ou III do artigo 2º da Lei n.º 7.410, de 27 de novembro de 1985;

III – cópia autenticada da Carteira de Identidade (RG); e

IV – cópia autenticada do comprovante de inscrição no Cadastro de Pessoa Física (CPF).

§ 2º A autenticação das cópias dos documentos dispostos nos incisos II, III e IV poderá ser obtida mediante apresentação dos originais para conferência na Unidade Descentralizada do Ministério do Trabalho e Emprego.

Art. 3º Permanecerão válidos os registros profissionais de técnico de segurança do trabalho emitidos pela Secretaria de Inspeção do Trabalho - SIT.

Art. 4º Os recursos interpostos em razão de indeferimento dos pedidos de registro pelas unidades descentralizadas serão analisados pelo Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho – DSST, da SIT.

Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 6º Ficam revogadas a Portaria SNT n.º 4, de 6 de fevereiro de 1992; a Portaria DNSST n.º 01, de 19 de maio de 1992; e a Portaria SSST n.º 13, de 20 de dezembro de 1995, que deu nova redação à Norma Regulamentadora – NR 27.


CARLOS LUPI


O PARAFUSO

Muitas das vezes nos deparamos com aquelas pessoas que nada fazem, mas, que gostam de fazer críticas aos colegas de trabalho, inclusive tecendo comentários que esse ou aquele colega não faz nada e ganha uma nota preta. Quem nunca escutou essa afirmativa.


Para esses nobres colegas que vivem de tentar, apena tentam, denegrir a imagem do companheiro, resolvi postar esse conto que achei muito interessante.


Podemos dizer que é um erro julgar o valor de um profissional ou de suas atividades simplesmente pela presteza e ou do tempo utilizado para realizá-la...


Um bom exemplo é o caso do técnico em informática que foi chamado a consertar um computador gigantesco e extremadamente complexo... Um computador que valia 12 milhões de dólares.


Sentado frente ao monitor, apertou umas teclas, balançou a cabeça, murmurou algo a si mesmo e desligou o aparelho.


Tirou de seu bolso uma pequena chave de fenda e girou uma volta e meia a um minúsculo parafuso.
A seguir, reiniciou o computador e verificou o seu perfeito funcionamento.


O presidente da companhia mostrou-se encantado e se dispôs a pagar a conta imediatamente.


"Quanto é que lhe devo? "- perguntou. "São mil dólares pelo serviço efetuado."


Mil dólares? Mil dólares por uns momentos de trabalho? Mil dólares por apertar um simples parafusinho?


Eu sei que meu computador custa 12 milhões de dólares, mas mil dólares é uma quantidade brutal!


"Efetuarei seu pagamento desde que me envie uma fatura detalhada que justifique a sua cobrança".


O técnico confirmou com a cabeça o pedido e se foi.


Na manhã seguinte, o presidente recebeu a fatura, a leu com cuidado, balançou a cabeça resolveu pagá-la no ato, sem pestanejar. A fatura especificava o seguinte:


Descrição dos serviços prestados:


1. Apertar um parafuso........... .... .... .... .... ... 1 dólar
2. Saber qual o parafuso apertar.............. ..... 999 dólares


Moral da história:


“Ganhar-se pelo que se sabe, não somente pelo que se faz”







21 de setembro de 2009

SGM - ótimo vídeo.

 Recebi em meu correio este vídeo que versa sobre “Os erros da má organização do Trabalho”, assim como da ”Má relação entre as unidades de uma mesma empresa”.



Achei o vídeo ótimo e resolvi também compartilhar com os seguidores deste blog, ele mostra de forma clara a importância do Sistema de Gestão de Mudanças, prática que deveria ser habitual na elaboração de projetos e serviços, mas, infelizmente é um sistema desconhecido pela maioria dos profissionais da área da segurança do trabalho, assim sendo, não é praticado corretamente por grande parcela das empresas brasileiras.



Justiça se faça a empresa a qual trabalho, pois, nenhum projeto ou serviço é executado sem a elaboração do Sistema de Gestão de Mudança, visando antever os possíveis riscos a fim de se evitar acidentes graves como o demonstrado no vídeo.


Repassado pela Engenheira de Segurança do Trabalho, Marina B. J. V. Pinhão, a qual agradeço por compartilhar esses conhecimentos com os demais colegas de trabalho.


Clique no link abaixo.





20 de setembro de 2009

Explosão de frasco de spray mata em Goiânia

Explosão causada por frasco de aromatizante de ar que entrou em contato com uma bateria extra que estava dentro de um carro, causou a morte de um menino em Goiânia.

O recipiente do aromatizante - feito de alumínio - ao tocar em um dos pólos da bateria que ficava no banco de trás do carro. causou um curto-circuito, que levou à explosão. A temperatura dentro do carro pode ter chegado a 800°C.

Alerta:

Venho a anos alertando quanto aos riscos do armazenamento indevido de tais frascos, já que havia tido a oportunidade de presenciar a explosão de um frasco desses, não por contato direto, mas, pela pressão que são expostos na maioria das vezes.

Existe risco de aumento de pressão no interior desses frascos quando expostos a calor excessivo, principalmente ao guardamos frascos de spray na mala ou muita das vezes no porta luvas de nossos automóveis.

Nos estacionamentos sem cobertura nos meses de verão principalmente, os automóveis permanecem  expostos ao sol por longas horas seguidas, a temperatura interna dos veículos sobem excessivamente e os frascos que contém produtos inflamáveis por  não possuírem válvulas de alívio de pressão, podem explodir causando verdadeiros estragos físicos e materiais.

MSVaitsman






Decreto 6945/09 - CREA tenta conflitar os Eng. e Téc.Seg.Trab.

Lendo e-mails recebidos de membros do Grupo Paulista que já agrega mais de 20 mil profissionais da área de Prevenção de Acidentes, o qual tenho o prazer de participar, achei muito interessante o comentário do Técnico em Segurança do Trabalho do Rio de Janeiro - Ernesto dos Santos Filho, o qual posto nesse blog  na integra pois, poucos são os colegas que dão a cara a tapa em prol de toda uma classe profissional.


Recuso-me a acreditar que esta "muquiranice" tenha partido dos engenheiros, pois, trabalho com médicos e engenheiros do trabalho e tenho o maior respeito, admiração e carinho por ambos.


Para mim não resta à menor dúvida, tudo está sendo arquitetado pelos arrecadadores do CREA.


Este esquisito conselho vem tentando de todas as formas detonar a função de Técnico em Segurança do Trabalho, que não são obrigados a dar seu "dizimo" para eles.


Mas, "atirando no que viram e acertando no que não viram", conseguiram o inusitado.


Conseguiram criar um "mal estar" entre duas profissões que sempre se completaram, sempre foram unidas.


É uma lástima, fico triste com este episódio, meu maior carinho e respeito aos Engenheiros de Segurança do Trabalho.


Meu repúdio ao nefando CREA, os Eurico Miranda da segurança do trabalho Brasileira.
Lamentável.

Ernesto dos Santos Filhos
TST/ RJ