Condomínios cariocas não se protegem contra tempestades.


Você sabe há quanto tempo seu condomínio não manda fazer manutenção do pára-raios? Aliás, você sabia que, por lei, no Estado do Rio todo edifício com mais de 30 metros de altura, ou seja, com cerca de oito andares, é obrigado a ter o equipamento? Em São Paulo, a obrigatoriedade vale para qualquer prédio que tenha mais de um andar. Mas, legislação à parte, a recomendação geral é que toda edificação procure um técnico ou uma empresa especializada para avaliar a necessidade de instalação do equipamento. É o que mostra a reportagem de Flávia Monteiro na edição do O Globo.

 Segundo especialistas, cerca de 30% dos condomínios cariocas que estão no padrão obrigatório não dispõem de pára-raios, sendo que 70% dos síndicos desconhecem a importância da manutenção. São dados que chama a atenção se levarmos em conta que o Brasil é o país que tem a maior incidência de raios no mundo. E, segundo levantamento feito pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), de 2000 a 2009, é justamente a Região Sudeste a mais atingida por eles.

Desafio: Lendas e verdades sobre raios:

Especialista de uma empresa de pára-raios e técnico de combate a incêndio, Antonio Amaro destaca que não há uma cultura de prevenção:

Infelizmente, muitos condomínios só se preocupam em fazer revisão do sistema depois de algum incidente ou no verão. Ainda existe o mito de que o pára-raios de um prédio protege o edifício vizinho, o que não é verdade.

Além do pára-raios, cuja manutenção anual prevista pela ABNT é de responsabilidade do síndico ou administradora, alguns cuidados também devem ser tomados dentro de casa. Segundo Osmar Pinto Júnior, coordenador do Grupo de Eletricidade Atmosférica do INPE e o maior especialista em raios do país, cerca de 15% das mortes causadas por raios acontecem dentro das residências: 

Em geral, durante uma tempestade, recomenda-se ficar em casa. Mas a casa não é totalmente segura. É preciso tomar cuidados como fechar as janelas, ficar longe de objetos metálicos, não tomar banho de chuveiro elétrico e desligar aparelhos das tomadas.

O Globo.

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS