ESCAVAÇÕES - DDS.


As valas, escavações, fundações e trincheiras com mais de 1,5 metros de profundidade devem ser escoradas internamente para impedir o soterramento de trabalhadores.

Deve-se retirar ou fixar firmemente tudo o que possa cair sobre os trabalhadores, como árvores, pedras, postes, pranchões, passarelas, etc.

Enquanto não houver dispositivos de proteção das paredes internas da vala não se deve permitir o inicio dos trabalhos. Deverá ser colocada uma escada dentro da vala para facilitar a rápida saída das pessoas.

As valas deverão ser escoradas numa faixa de pelo menos 40 centímetros em cada lado. Quando a largura da vala for superior a 80 centímetros deverá ser prevista a colocação de uma passarela protegida com corrimão e rodapé para a locomoção de pessoas sobre a mesma.

Para trabalhos feitos em locais com mais de 1,5 metros de profundidade deverá ser considerado como espaço confinado.


Antes de iniciar escavações nas proximidades de instalações elétricas enterradas a equipe envolvida deverá ser informada da posição, tensão (volts) e profundidade da mesma.

Não se recomenda fazer escavação mecanizada num raio de 2 metros ou menos de distância de instalações elétricas enterradas.

O percurso (caminho) das tubulações e conduites que contém fios e cabos elétricos deverão ser sinalizados, à flor da terra, através de placas e piquetes, durante todo o tempo de execução dos trabalhos.

A segurança dos trabalhos deverá ser garantida pelo desligamento da energia elétrica. Ao mesmo tempo deverá haver uma pessoa esclarecida, advertindo os trabalhadores, tão logo se aproximem com suas ferramentas de 1,5 metros de distância das tubulações e conduites.

Antes de iniciar a escavação, recomenda-se muita atenção no serviço e proceder à sondagem do terreno utilizando-se de um trado e, os trabalhadores devem estar equipados com luvas para alta tensão, objetivando verificar a existência de ocorrências de fiação elétrica ou canalização em geral que possam estar enterrados. 

 Seja prudente para  não sofrer acidente.

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS