Somos ou não somos desunidos?


Interessante, já tive a oportunidade de participar de vários movimentos da classe e sei como é muito complicado conseguir unanimidade dos interesses, sabemos que poucos profissionais se diferem na defesa da causa comum sem maiores interesse, podemos relacionar os que realmente abraçam a causa da classe dos Técnicos em Segurança, diga-se de passagem, “Nossa causa”.

Mas, o que não consigo entender é que a maioria não está bem empregada e que se essa situação permanecer vão continuar dessa forma, ganhando mal e subjulgados a planos inferiores dentro da empresa.

Acorda pessoal!

Existem aqueles técnicos que nada fazem, e ainda se acham no direto de se, indignar com as pessoas que lutam diurnamente para colocar a profissão onde já deveria estar, sei que existe a tendência de cada um procurar resolver primeiros seus próprios problemas.

Tudo isso não me surpreende, o que mais me surpreende é falta de expectativa da classe e quando escuto dizer que "alguém" que faça alguma coisa e a reclamação de que "ninguém" faz nada.

Na verdade, quem tem que fazer alguma coisa é aquela pessoa que você vê no espelho. Se cada um de nós, em vez de reclamar que "alguém" precisa fazer alguma coisa, começar a fazer alguma coisa, lucramos todos.

A pergunta que devemos fazer a nós próprios, todos os dias, antes de deitar: O que eu fiz pela minha profissão hoje?


Pode me chamar de “Alguém”.

Marcio Santiago Vaitsman



“Seja seguidor desse blog, compartilhe com seus amigos”.

Comentários

  1. Muito bom o seu texto, o que realmente precisamos é um verdadeiro conselho de classe, além de um sindicato forte...enfim mais uma vez palavras, temos que acordar e valorizar nossa honrosa profissão.

    ResponderExcluir
  2. Sentimos na pele esta desunião aqui em Rio Claro-SP, quando resolvemos passar o Grupo de Estudos em Saúde e Segurança do Trabalho (GESST) que ja existia a muitos anos de apenas um grupo para uma associação onde poderiamos dar mais apoio aos técnicos de Rio Claro e região muita gente disse que era o caminho certo e pareciam estar apoiando, depois que abraçamos a causa e corremos atrás de tudo ai apareceram os "do contra" pra dizer que estavamos nos sentindo donos do grupo, porem estes eram os que nunca compareciam nas reuniões pra discutir os assuntos do grupo, só davam a cara quando tinha algum treinamento que conseguiamos com frequencia gratuitamente para todos do grupo. Por fim resolvemos nos afastar da diretoria e abrir pra quem quisesse assumir, resumindo o grupo está parado desde 2010. Atualmente venho pensando em reativar o grupo porém ja sei que se eu abraçar a causa vou estar pegando uma dinamite enorme pra explodir nas minhas mãos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

As informações disponibilizadas nesse Blog são de caráter genérico e sua utilização é de responsabilidade exclusiva de cada leitor.

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS