VETERANO DA SEGURANÇA DO TRABALHO EM DEFESA DA CATEGORIA.


Companheiros esta luta é de longas datas, iniciamos em 1978 na antiga TV TUPI, levando ao conhecimento dos companheiros através da mídia as nossas preocupações fundamos a Primeira Associação Profissional de Segurança do Trabalho e não permitiremos que aventureiros continue a manipular a categoria no Estado do Rio de Janeiro.
 
Estou pronto para desmascarar essa corja de aproveitadores que fizeram do nosso Sindicato um emprego com intuito de estar embolsando o nosso Imposto Sindical.
 
Essa luta é nossa estou aberto ao debate como sempre estive, agradeço ao companheiro de luta MARCIO S VAITSMAN, obrigado por estar sempre atento as mazelas deste grupo que foge do dialogo (Sindicato).
 
Do companheiro de luta que a 36 anos vem defendendo a categoria com você, com trajetória por todas as refinarias do Brasil, siderurgia, naval, química, petroquímica, construção civil, montagem industrial, vidreira, nuclear, petroquímica e alimentícia.
 
Convido estes representantes do nosso sindicato para um debate sobre o destino do nosso Conselho.
 
Assinado: NELSON LEMOS
 
 
Nota deste blog: Companheiro acuso o recebimento deste seu correio e gostaria de agradecer ao companheiro Nelson pela lembrança das batalhas vivenciadas por nós sempre objetivando à melhoria da nossa profissão.
 
NADA PODE SER MAIS FORTE para uma categoria profissional do que o exemplo que se possa dar, porque partimos da premissa de que maior que a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!
 
DISCURSOS E TEORIAS por mais brilhantes que sejam, perduram menos na mente das pessoas do que as ações proativas e marcantes as quais tivemos a oportunidade de vivenciar.
 
Obrigado por suas palavras.
 
Marcio S Vaitsman
 
 
"Prevencionista, se você gostou, seja um seguidor e compartilhe com seus amigos e um dia verá que essa sua atitude fez parte da sua história". 
 

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS