Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

22 de setembro de 2015

UMA PARABOLA PARA REFLETIR.


Certa vez um vagalume chamado Spai, voava pela floresta e, como de costume, ele percorria determinado caminho para ir para casa.
 
No meio do caminho Spai notou a presença de outro animal, porém não deu muita atenção, pois se tratava de uma cobra, um bicho que nunca o incomodara.
 
Então, Spai continuou a voar e percebeu que a cobra começou a segui-lo. Quanto mais rápido Spai voava, mais rápido a cobra o seguia.
 
E em determinado momento Spai cansou-se de voar em alta velocidade e, vendo que a cobra estava cada vez mais perto, resolveu parar e enfrentar a sua desafiante.
 
A cobra demonstrava raiva e deixava clara a intenção de devorá-lo simplesmente. Então, Spai que já estava muito cansado e vendo que seria devorado pela cobra, pediu um minutinho antes do ataque e perguntou:
 
- Por que tu me segues? Porque tu queres me matar?
 
A cobra respondeu:
 
- Não sei.
 
Spai então falou:
 
- Eu nem faço parte da sua cadeia alimentar. Eu não te fiz nada.
 
Spai, mesmo assim, vendo que seria devorado, lhe fez a última pergunta:
 
- Afinal de contas, por que tu queres acabar comigo?
 
Por que me seguiste e agora queres me matar?
 
A cobra enfim respondeu:
 
- Ora vagalume, eu odeio ver alguém brilhar na minha frente.
 
E, quando a cobra foi atacá-lo, Spai apagou a sua luz por um momento e conseguiu esconder-se da cobra invejosa.
 
Spai tomou outra direção e sobreviveu, mas teve que apagar seu brilho por instantes.
 
Entre os humanos também é assim: Tem gente que não suporta ver os outros brilharem.
 
 
Para uma categoria profissional a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!
Pense nisso! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As informações disponibilizadas nesse Blog são de caráter genérico e sua utilização é de responsabilidade exclusiva de cada leitor.