Divulgação de Eventos: Médico Dráuzio Varella ressalta que acidentes de trabalho são provocados por negligência.

“Acidentes de trabalho não são obras do destino. Nós os provocamos com a nossa negligência com o corpo”, enfatizou o médico oncologista e cientista Drauzio Varella, em palestra no Seminário Internacional Trabalho Seguro 2015, cujo encerramento foi nesta sexta-feira (23) no Tribunal Superior do Trabalho.
 
De acordo com o especialista, as pessoas tendem a pensar que “nunca vai acontecer nada” com elas e deixam de tomar certos cuidados. “O acidente de trabalho está associado a um desrespeito com o corpo humano, com seus limites. O corpo é visto como uma máquina, mas não somos máquinas”, afirmou. “Existem normas de segurança e elas precisam ser respeitadas tanto pelos empregadores quanto pelos trabalhadores”.
 
Apesar de ter se impressionado com o número de 700 mil acidentes de trabalho registrados por ano no Brasil, o médico se mostrou otimista. Na opinião dele, a maioria dos empresários já incorporou a ideia de que a saúde do trabalhador é um importante capital para a empresa. “Quando uma empresa favorece a saúde do empregado, ela recebe de volta um aumento na produtividade”, destacou.
 
Apesar de otimista, em sua palestra o médico destacou o constante descaso com o qual as pessoas tratam o próprio corpo. “Cuidar do corpo é fundamental. Sem saúde não tem trabalho, não tem família, não tem nada”, disse. “Se você quer que o seu corpo dure, tem que cuidar dele com atenção”.
 
O painel Prevenção de acidentes de trabalho em novas tecnologias, cujo conferencista foi o médico Dráuzio Varella, abriu os trabalhos do Seminário na manhã desta sexta-feira (23/10), último dia do evento.
 
O seminário foi uma realização do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT), que instituiu o Programa Trabalho Seguro em 2012, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), e da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados do Trabalho (Enamat).
 
O encontro teve como objetivo discutir a saúde e segurança no meio ambiente de trabalho.
 
Ainda pela manhã, três outros painéis foram apresentados: Reflexos psicossociais das transformações do trabalho; Nanotecnologia e seus impactos na organização produtiva; e Absenteísmo e presenteísmo no meio ambiente do trabalho.
 
Tribunal Superior do Trabalho.
 
Para uma categoria profissional a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!
Pense nisso! 

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS