Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

10 de março de 2016

A INFLUÊNCIA DO CALOR NO TRABALHO - DDS.


O calor excessivo pode ser considerado como um inimigo no nosso trabalho. Ele influi diretamente no nosso desempenho, fazendo com que o cansaço apareça precocemente, deixando-nos muito das vezes até irritado.
 
Nosso organismo tem mecanismos de defesa contra o calor que é mecanismo termorregulador. Eles fazem com que a pessoa comece a suar. A pele mantendo-se molhada pelo suor faz com que as pessoas sentem a sensação de frescor.
 
O ambiente térmico pode ser descrito por meio de quatro parâmetros:
 
Temperatura, umidade, movimentação do ar e o calor irradiante, podendo ser natural, ou seja, o (sol) ou artificial (forno).
 
A medição destes fatores ambientais serve para avaliar se um indivíduo está próximo ou não de sua capacidade de resistência. Estas avaliações são realizadas pelos Técnicos e o resultado é comparado com dados previstos na legislação.
 
A condição homeotérmica (mesma temperatura) do corpo humano possibilita através de mecanismos fisiológicos a manutenção da temperatura interna ideal mesmo diante de agressões ambientais que variam de 50 graus negativos a 100 graus Celsius quando devidamente protegidos. Sem proteção essa variação é de l0 graus a 60 graus Celsius.
 
A principal forma de proteção ao calor, como já dito è através do suor. Outro mecanismo é a evaporação do próprio suor, pelas vias respiratórias e pelas vias urinárias.
 
Portanto a perda de água e sais minerais é intensa em ambientes quentes, sendo necessária a reposição sempre.
 
O desequilíbrio crônico entre as perdas e a reposição ocasiona os seguintes sintomas:
 
Desidratação, câimbras, fadiga prematura, esgotamento, lesões da pele, baixa produtividade, interrmação (temperatura do corpo superior a 40 graus.
 
A maneira mais eficaz na minimização dos efeitos do calor sobre nosso organismo é adotar alguns cuidados na exposição contínua, devendo observar as seguintes recomendações:
 
Após algum tempo de trabalho em ambientes com incidência solar ou em ambientes confinados sem ventilação em épocas de muito calor, procurar descansar alguns minutos em locais mais ventilados e frescos.
 
Evite bebidas alcoólicas nas noites que antecedem uma jornada de trabalho em locais quentes. O álcool ingerido faz com que aumente ainda mais a necessidade de ingestão de água já deficiente nestes casos.
 
Procure beber água o suficiente apenas para suprir suas necessidades fisiológicas.
 
Procure ingerir algumas pitadas de sal de cozinha, contudo sem excesso, pois o sal provoca mais sede e pressão alta.
 
Procure ir para o trabalho com as roupas limpas. As roupas sujas são menos ventiladas em função do suor, sujeira e outros produtos presentes.
 
Não fique sem camisa sob um sol intenso. As irradiações ultravioletas e Infravermelhas, provenientes do sol provocam lesões, podendo estas lesões provocar o câncer de pele.
 
Pense nisso!
 
 
Para uma categoria profissional a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado e, quem não luta pelo seu direito, não é digno dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As informações disponibilizadas nesse Blog são de caráter genérico e sua utilização é de responsabilidade exclusiva de cada leitor.