Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

26 de dezembro de 2017

Profissional Técnico em Segurança, não deixe de assinar está Petição.



Criação do Conselho de Classe dos Técnicos de Segurança do Trabalho.

Para: Exmo. Senhor Presidente da Republica.

Visando o fortalecimento da categoria e dar voz a todos os Profissionais Técnicos de Segurança do Trabalho vimos por meio deste abaixo assinado encaminhar um pedido a V. Ex.º para que institua o CONSELHO FEDERAL DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO - CONFETEST e seus congêneres regionais.

O Brasil tem uma media de 700 mil registros de acidentes de trabalho por ano, ocupando atualmente o 4º lugar em todo o mundo nesse quesito, atrás somente de países como a China, Índia e Indonésia. 
O custo anual é muito alto, já que segundo os dados oficiais há um gasto aproximado de R$ 10 bilhões com indenizações e tratamentos decorrentes dos infortúnios dos acidentes de trabalho.

Entre os fatores que contribuem para essas ocorrências estão à alta rotatividade de mão de obra, a existência de máquinas inadequadas e obsoletas, o excesso de jornada, e em muitos ambientes o agravo a saúde dos trabalhadores com as doenças ocupacionais tornam-se quase que um caso de saúde publica, necessitando assim uma intervenção do Estado, através das ações do Ministério do Trabalho e do Ministério Público do Trabalho e da Previdência Social, ocorre que pela experiência e conhecimento técnico sobre as questões que envolvem os processos de trabalho e a prevenção de acidentes e doenças decorrentes das atividades de labor, urge a necessidade da atuação profissional dos Técnicos de Segurança do Trabalho e que com a instituição de seu Conselho de Classe será mais um elemento dentro da cadeia produtiva com capacidade de atuação imediata no problema dos acidentes de trabalho e dos agravos a saúde dos trabalhadores, através da Fiscalização do CONSELHO FEDERAL DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO - CONFETEST e seus congêneres regionais o que garantirá, sem sombra de qualquer dúvida, a redução substancial dos passivos decorrentes das más condições de trabalho que levam os trabalhadores ao infortúnio dos acidentes.

Diante da atual situação do país, das reformas trabalhistas e da incerteza política nunca se fez tão necessário a criação do CONSELHO FEDERAL DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO - CONFETEST e seus congêneres regionais, portanto, companheiros nós temos a obrigação de lutar pela valoração da nossa profissão e dessa forma estaremos contribuindo para a redução dos acidentes e agravos a saúde dos trabalhadores, assim pedimos que você contribua assinando esse ABAIXO ASSINADO ELETRÔNICO que será encaminhado a Presidência da Republica para sensibilizá-lo quanto a Criação do CONSELHO FEDERAL DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO - CONFETEST e seus congêneres regionais.




25 de dezembro de 2017

Feliz Ano Novo aos amigos (as) e seguidores (as) deste blog!




Resultado de imagem para imagem de ano novo

O fim do ano é sempre um bom momento para pensarmos um pouco sobre a vida, lembrar das maravilhas que temos a agradecer e também de tudo aquilo que nunca mais voltaremos a fazer.

Toda nova etapa deve ser comemorada, ganhamos uma ótima oportunidade de eliminar tudo que já não traz felicidade para nossas vidas e assim obtemos mais espaço para vivermos novas alegrias!

Vamos nos cercar de pensamentos positivos e continuar a dar o nosso melhor sempre que possível.

Que este novo ano chegue primeiramente com muita saúde e coragem, pois assim já temos o suficiente para conseguirmos todo o resto.

Que nunca nos falte trabalho e que possamos continuar por muitos anos prezando sempre pela nossa amizade!

Que nunca percamos a capacidade de sonhar e lutar para realizar os nossos sonhos.

Feliz Ano Novo!
2017/2018.


11 de dezembro de 2017

O Natal chegou.





Resultado de imagem para imagens de natal

Natal é época de renascimento; é época de reacender o fogo da vida, de renovar os sonhos e metas para o ano novo que já se anuncia.

É época também de celebrar todas as conquistas vividas e os objetivos alcançados. Esta é a época da virada, é tempo de planejar um ano ainda melhor do que este que está dando adeus.

É tempo de reafirmar parcerias, e olhar para frente com determinação e otimismo, levando conosco todas as lições que aprendemos.

Desejamos a você um Feliz Natal e um Ano Novo muito próspero. Esperamos, por mais um ano, compartilhar grandes momentos e conquistas!

Marcio Santiago Vaitsman

10 de dezembro de 2017

Explosões de Nuvens de Vapores.





Uma explosão de nuvem de vapor ocorre quando há a liberação de uma quantidade suficiente de material inflamável, este se mistura com o ar e sofre ignição.

Algumas causas para que isso aconteça:

Perda de contenção devido à ruptura de uma tubulação, reator, tanque de armazenagem, ou outro vaso de processo contendo líquidos ou gases inflamáveis. Uma rápida liberação/descarga de vapores inflamáveis na atmosfera através de um sistema de alívio de pressão.

Uma liberação de líquidos inflamáveis armazenados sob pressão, por exemplo, Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). O líquido vazado rapidamente passará para a fase vapor à pressão atmosférica, formando assim uma nuvem de vapor inflamável.

Se a nuvem de vapor entrar em ignição, ela poderá explodir, produzindo uma onda de choque que poderá causar grande destruição a uma grande distância. Isso acontece, particularmente, em áreas confinadas ou congestionadas por equipamentos e/ou estruturas, ou na presença de materiais reativos. Além disso, danos significativos ou lesões em pessoas também poderão ser causados pelo calor da bola de fogo resultante.

Alguns dos piores desastres na história das indústrias de processo onde ocorreram explosões de nuvens de vapores:

Junho de 1974, Flixborough, Inglaterra (28 fatalidades); Outubro de 1989, Houston, Texas, EUA (23 fatalidades); Março de 2005, Texas City, Texas, EUA (15 fatalidades);

Dezembro de 2005, Buncefield, Inglaterra (sem fatalidades, mas 43 pessoas ficaram feridas e houve grandes prejuízos materiais; Outubro de 2009, Jaipur, Índia (12 fatalidades).

O que você pode fazer?

Certifique-se que todas as inspeções em tubulações e equipamentos e as atividades de manutenção preventiva sejam realizadas conforme planejadas para assegurar a integridade dos equipamentos de processo.

A retenção de material combustível dentro de tubulações e equipamentos é a melhor maneira de se evitar/prevenir explosões de nuvens de vapores. Fontes de ignição como, por exemplo: aquecedores, veículos, áreas classificadas com equipamentos elétricos não certificados, trabalhos a quente, descargas eletrostáticas, são difíceis de ter controle sobre essas fontes.

Assegure-se que as práticas de trabalho seguro sejam seguidas, incluindo procedimentos para trabalhos a quente em áreas próximas a materiais inflamáveis armazenados.

Observando qualquer vazamento, mesmo um pequeno vazamento, em equipamentos que contenham líquidos ou vapores inflamáveis, de o alarme imediatamente e saiba como iniciar os procedimentos de emergência.

Se a sua unidade de processo contem materiais inflamáveis, você deverá ter procedimentos escritos para emergências, para uma eventualidade de ocorrência de um vazamento. Revise esses procedimentos, conheça-os bem, participe dos exercícios simulados e saiba o que você deverá fazer para proteger-se e aos outros, no caso de um vazamento.

Saiba quando e como utilizar Equipamentos de Proteção Individual (EPI) apropriados (por exemplo, roupas resistentes à incidência de chama) e equipamento de detecção de vazamento como os detectores portáteis de materiais inflamáveis.





7 de dezembro de 2017

Como o cérebro mede o tempo - DDS autoajuda.






Cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos. Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio... Você começará a perder a noção do tempo.

Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea. Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:

Nosso cérebro é extremamente otimizado, ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.

Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia, qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.

Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e, portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo. É quando você se sente mais vivo.

Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e 'apagando' as experiências duplicadas.

Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.

Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo, então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.

Como acontece?

Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa , no lugar de repetir realmente a experiência). Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente.

Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa... São apagados de sua noção de passagem do tempo... Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.

Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir - as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações... Enfim... as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.

Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.

Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a...

ROTINA:

A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.

Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e Marque). Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.

Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.

Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia). Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.

Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.

Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente. Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes. Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.

Seja diferente.

Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos..... Em outras palavras..VIVA.!!!

Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.

E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais vivo... do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.

Cerque-se de amigos.

Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.

Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é? Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.

Escreva em tamanhos diferentes e em cores diferentes!

Crie, recorte, pinte, rasgue, molhe, dobre, picote, invente, reinvente... viva a vida!!!!!!!!






30 de novembro de 2017

RECICLAGEM DE MATERIAIS – DDS.





Nos atuais dias de problemas e crises energéticas, os três "Erres" têm ganhado uma nova conotação: Rever, Reutilizar e Reciclar.

Se estes três forem praticados por qualquer um, desde a dona-de-casa, passando pelas grandes corporações, autoridades locais e departamentos governamentais, nós, seguramente, trilharemos um próspero caminho, no intuito de reduzir as perdas e economizar valiosa energia e também recursos naturais/ materiais.

Para entender esses itens, vamos olhar mais de perto para cada "Erre". 

Rever

Compre e use só o que seja realmente necessário para o consumo pessoal. Desta forma, gerará um montante igual de restos e perdas.

Reutilizar

Antes de jogar fora roupas usadas, brinquedos, enfim qualquer coisa dê outra olhada e veja se você pode reutilizar algo.

Faça perguntas. Será que isto serve para alguma coisa? Alguém pode precisar disto ou reutilizar isso? Assim, ao invés de comprar um novo, reaproveite o que ainda permite ser usado.

Reciclar

O que escrevo só é possível graças aos livros que foram reciclados e que me servem de base bibliográfica para este breve DDS. Isso demonstra que uma maior economia dos recursos pode ser feita.

Pretendemos dirimir, neste DDS que, seguindo passo a passo, diversos estágios e funções necessárias, é possível montar um esquema de reciclagem adequado para a sua área.

Existem inúmeros sistemas que podem ser usados para reciclagem e estes podem ser separados em duas grandes classificações:

Sistemas de alta tecnologia apresentam altos custos e importam tecnologia. Este tipo de sistema é inadequado para o caso brasileiro.

Acreditamos que a melhor alternativa para o presente caso seja a reciclagem através do sistema de baixa tecnologia.

Por exemplo, separando os resíduos e materiais domiciliar e industrial, poderemos alcançar grandes metas em benefício do meio ambiente.. 







26 de novembro de 2017

DIA DO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO.



O dia 27 de Novembro é o mais indicado para está homenagem por tratar-se da data da promulgação da Lei nº 7410/85, que regulamentou a profissão de Técnico em Segurança do Trabalho, porém, não podemos confundir com o dia 27 de julho onde é celebrado o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho.

Dê qualquer forma, não posso deixar de parabenizar a todos os prevencionista que de alguma forma, estão colaborando para a redução dos infortúnios laborais no Brasil.

Vinte e sete de novembro sempre será lembrado porque é uma data especial para nós, um momento de comemoração para os que labutam na área da prevenção, especialmente para os Técnicos em Segurança do Trabalho.

Embora alguns possam até se ressentir das dificuldades, das incompreensões e das "puxadas de tapete", que já vimos tantas vezes, o que temos a comemorar é o que temos dentro de nós, espírito de solidariedade e de respeito pela vida do próximo.

Nossas convicções, nossa conscientização... Os frutos do nosso trabalho... As vitórias do dia a dia... Dos aliados que conquistamos a cada dia, pelo caminho da conscientização.

Temos muito mais a comemorar do que a lamentar, porque aqueles que são contra nós pecam pelo negativismo, pela pequenez dos objetivos e dos horizontes. Incapazes de fazer preocupam-se mais em tentar desfazer e impedir que outros façam...

Mas não serão bem sucedidos, porque nós somos os verdadeiros fortes nessa situação... Nós somos os bens sucedidos, nós somos - e sempre seremos - os vitoriosos, porque, a cada dia, temos mais colegas de trabalho, mais pessoas salvas dos acidentes e agora envolvidas com prevenção, mais pessoas verdadeiramente preocupadas com o que é importante.

Um abraço a cada colega, um abraço a cada um que - com justificado orgulho - carrega seu certificado de registro profissional e, mais que isso, o homenageia com trabalho sério e dedicado.

A todos as Técnicas em Segurança do Trabalho, mestras da dupla jornada... A todos os Técnicos em Segurança do Trabalho, muitas vezes beneficiários da mesma dupla jornada, um abraço do colega que, com muito orgulho se identifica.

Marcio Santiago Vaitsman

24 de novembro de 2017

Divulgação de evento no Rio de Janeiro.





A Classe dos Técnicos em Segurança do trabalho do Estado do Rio de Janeiro está convidada a participar do evento em homenagem ao Vereador Milton Carlos - Cal.

Esse evento faz parte do programa de Palestras de Segurança e visa o aprimoramento profissional em comemoração ao dia 27 de novembro ( dia do Técnico em Segurança do Trabalho).

O evento será realizado no dia 30/11/2017 das 16h00min ás 21h00min no Auditório da Câmara Municipal de Niterói/RJ. Av. Ernâni do Amaral Peixoto nº 625 – Centro de Niterói.

A homenagem ao Vereador Milton Carlos, o Cal como é conhecido, é uma forma de agradecimento da classe a um Vereador que abraçou a causa Prevencionista e Instituiu através do Projeto Lei nº 54/2013, de sua autoria o Dia do Técnico em Segurança do Trabalho no Município de Niterói.

O evento é gratuito, a inscrição se fará pela internet onde constará a programação deste evento tão importante para a nossa classe.

Faça a sua parte, divulgue e participe, fazendo sua inscrição através do e-mail:

sintsnitsecretaria@gmail.com






17 de novembro de 2017

PARECER JURÍDICO QUANTO A JORNADA DE TRABALHO DO PROFISSIONAL TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO, COM O ADVENTO DA LEI Nº 13.467/2017.




Para apresentar um parecer quanto à jornada de trabalho do profissional técnico de segurança do trabalho, com a entrada em vigor da Lei nº 13.467/2017 (nova CLT), necessário se faz, verificar a luz da Constituição Federal em seu artigo 7°, inciso XXII, da CF/88, senão vejamos:

Art. 7º São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:

(...)

XXII - redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança;

Essa matéria está regulada na CLT, em seus artigos 154 a 201, que regulamentaram o art. 7°, inciso XXII, da CF/88.

Os referidos dispositivos apontam indubitavelmente a competência dos órgãos ligados ao Ministério do Trabalho para edição de normas e fiscalização do seu cumprimento no tocante á segurança, higiene, saúde e medicina do trabalho.

Ressalta-se especialmente, os conteúdos dos seguintes dispositivos da CLT, que transcrevemos:

“Art. 155. Incube ao órgão de âmbito nacional compete em matéria de segurança e medicina do trabalho”:

I – estabelecer, nos limites de sua competência, normas sobre a aplicação dos preceitos deste Capitulo, especialmente os referidos no art. 200;

II – coordenar, orientar, controlar e supervisionar a fiscalização e as demais atividades relacionadas com a segurança e medicina do trabalho em todo território nacional, inclusive a Campanha de Prevenção de Acidentes do Trabalho;

III – conhecer, em ultima instancia, dos recursos, voluntários ou de oficio, das decisões proferidas pelos Delegados Regionais do Trabalho, em matéria de segurança e medicina do trabalho.”

“Art. 156. Compete especialmente às Delegacias Regionais do Trabalho, nos limites de sua jurisdição”;

I – promover a fiscalização do cumprimento das normas de segurança e medicina do trabalho;

“Art. 162. As empresas, de acordo com normas a serem expedidas pelo Ministério do Trabalho, estarão obrigadas a manter serviços especializados em segurança e medicina do trabalho”.

Art. 200. Cabe ao Ministério do Trabalho estabelecer disposições complementares de que trata este capitulo, tendo em vista as peculiaridades de cada atividade ou setor de trabalho, especialmente sobre:

Assim, foi instituído o sistema Federal da Inspeção do Trabalho, através do Decreto n° 55841/65, a ser efetuado pelos órgãos e agentes pertencentes aos quadros do Ministério do Trabalho e Emprego, sejam eles engenheiros, médicos, técnicos etc.

É o que comprova o seguinte dispositivo da CLT:

“Art. 626. Incube as autoridades competentes do Ministério do trabalho, ou aqueles que exerçam funções delegadas, à fiscalização do fiel cumprimento das normas de proteção ao trabalho”.

Nesse sentido, também, indiscutível e clara que a norma regulamentadora: NR – 04, esta em vigente, devendo ser cumprida à risca, sob pena de ser imposto sanção, em função de seu descumprimento, senão vejamos:

DO CONTÉUDO DA NR 4 E O PRINCÍPIO DA LEGALIDADE:

Consoante o acima exposto as Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde do Trabalhador são de observância obrigatória a todas as empresas bem como a todos os profissionais que exercem atividades relacionadas ao ambiente de trabalho.

Com efeito, a NR – 4 determina que:

NR 4.8 O técnico de segurança do trabalho e o auxiliar de enfermagem do trabalho deverão dedicar 8 (oito) horas por dia para as atividades dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, de acordo com o estabelecido no Quadro II, anexo.

Verifica-se que a NR 4.8, ao estabelecer que o Técnico deva dedicar 8 (oito) horas por dia para as atividades dos serviços especializados em Engenharia e Segurança e em Medicina do Trabalho, deverá ser interpretada conjuntamente com a Constituição Federal de 88, artigo 7º, inciso XIII, que estabeleceu que a duração do trabalho normal não poderá ser superior a oito horas diárias (salvo acordo coletivo ou convenção, para a compensação de horas) e quarenta e quatro horas semanais. Conclui-se que a carga horária normal do Técnico de Segurança, do Trabalho, não poderá exceder a 8 horas diárias (salvo acordo) ou 44 horas semanais.

Outra questão que deverá ser enfrentada é o que tange, aos acordos e/ou convenções coletivas, se estes poderão de comum acordo, reduzir a jornada de trabalho do profissional técnico de segurança do trabalho, senão vejamos:

Art. 611-B: Constituem objeto ilícito de convenção coletiva ou de acordo coletivo de trabalho, exclusivamente, a supressão ou a redução dos seguintes direitos: (Incluído pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017) (grifamos).

XVII - normas de saúde, higiene e segurança do trabalho previstas em lei ou em normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 13.7.2017).

Temos que segundo o novo texto Legal, não será permitido a redução da jornada, através de acordo/convenção coletiva, eis que objeto ilícito, já que a NR 4, esta respaldada pela nas normas de saúde, higiene e segurança do trabalho.

Pelo exposto verifica-se que ao profissional Técnico de Segurança do Trabalho, não é lícito à redução da jornada de trabalho, por impeditivo Legal.

Ademar José de Oliveira
OAB/SP n° 163.179

Reforma trabalhista permite renegociar feriados prolongados.



Quem já está animado com os 12 feriadões prolongados no Rio em 2018 — são dez datas nacionais e duas locais —, deve ficar atento antes de começar a comprar passagens ou reservar hotéis com antecedência.

A reforma trabalhista abriu a possibilidade de se negociar diretamente com o empregado as folgas correspondentes aos feriados. Assim, no caso de um feriado que cai numa quinta-feira, a empresa pode pedir para que se trabalhe no dia que seria de descanso e a folga fique para a sexta-feira.

A negociação direta só vale para a compensação no mesmo mês. Com acordo coletivo, no entanto, é possível fazer isso até para um outro mês. E a nova lei também permite a troca do dia do feriado, mas depende de negociação coletiva. Assim, o feriado de proclamação da República, em 15 de novembro, que caiu este ano numa quarta-feira, poderia ter sido trocado para a sexta-feira, dia 17 de novembro, para emendar com o Dia da Consciência Negra, que é 20 de novembro.

“A empresa agora pode negociar com o empregado um acordo de compensação individual [desde que seja no mesmo mês], ou com banco de horas. Por acordo coletivo com o sindicato, também é possível pactuar a compensação ou a troca do dia do feriado. E a empresa pode escolher pagar a hora em dobro”, disse Luiz Marcelo Góis, professor de Direito da FGV.

Para especialistas, no entanto, há chance de judicialização, caso os acordos não sejam claros o bastante.

Jornadas:

A reforma trabalhista também mudou as regras de feriado para os trabalhadores que fazem a jornada 12h/36h. A lei 13467/17 diz que esses trabalhadores já vão folgar no dia seguinte e que, portanto, já haveria a compensação. Ainda de acordo com o texto, não há previsão de pagamento em dobro para esses funcionários que trabalham no feriado.

Em São Paulo, alguns hospitais já anunciaram que não pagariam o horário em dobro.

A Súmula 444 do Tribunal Superior do Trabalho (TST), de setembro de 2012, previa o pagamento em dobro para o trabalhador que fazia a jornada 12h/36h, mas o entendimento perdeu a validade após a entrada em vigor da reforma.

Comércio:

Nem todo mundo está animado com os feriadões de 2018: o número preocupa economistas e varejistas, já que a falta de trabalho significa menos lucro, mas não necessariamente menos gastos.

No ano todo, o país deixa de arrecadar entre R$ 15 bilhões e R$ 17 bilhões por dia em um feriado. Isso porque toda a cadeia produtiva sofre os efeitos do dia não trabalhado, segundo explica Joelson Sampaio, professor de economia da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap).

“Direta ou indiretamente, todas as pessoas ligadas ao comércio ou à indústria acabam perdendo com o feriado, seja pela falta de comissão, seja pela falta de serviços de logística”, diz.

Natan Schiper, diretor secretário da Fecomércio RJ, até o fim deste ano, o comércio no Rio vai ter deixado de arrecadar cerca de R$ 14,1 bilhões com os feriados. Como este ano contou apenas com 13 dessas datas, o valor será ainda maior em 2018.

“Apesar de muitos estabelecimentos estarem liberados para funcionar nesses dias, os comerciantes acabam com prejuízo devido ao fraco movimento e ao custo extra com funcionários, muitas vezes contabilizado”, disse.

Na contramão do varejo, o setor hoteleiro é o que mais se beneficia com os feriados. Mesmo assim, apesar de o turismo ser a área que apresenta o maior impacto positivo para a economia, é preciso ressaltar que o setor não é suficiente para apagar o prejuízo com o resto do ano.

“Mesmo no Rio, o impacto positivo do Carnaval, por exemplo, não é suficiente para compensar as perdas do comércio e do varejo no resto do ano. No final das contas, o saldo ainda é negativo”, diz.

A dica, então, é planejamento. Segundo o professor Sampaio, é fundamental que os trabalhadores se antecipem aos feriados, com promoções ou trabalhando mais horas para tentar compensar as perdas. “Se a pessoa se planeja, consegue não sofrer tanto com esses impactos”, afirma.

Valor Econômico.

15 de novembro de 2017

ATIVIDADE FÍSICA – DDS.






A Atividade física é a maneira pela qual fazemos com que nosso corpo se movimente.

A atividade física busca tornar as pessoas mais autoconfiantes, menos deprimidas e com mais resistência, levando a uma longevidade ou tempo de vida maior, diminuindo a morte precoce (antes dos 50 anos).

A inatividade faz com que as pessoas morram jovens, por problemas do coração na maioria das vezes. O coração é um músculo e por isso precisa estar sempre em forma.

Qualquer pessoa pode ficar em forma praticando uma atividade física após consultar um médico.

É necessário que a atividade física seja praticada devagar, especialmente no início, pois o corpo e a mente levam certo tempo para se acostumarem às tensões das atividades físicas.

Em várias empresas brasileiras, foram adotadas e aplicadas as conhecidas ginásticas laborais durante o período normal de trabalho, onde o setor paralisa suas atividades por alguns minutos e todos participam de exercícios estrategicamente elaborados por profissionais visando à eliminação do stress, com resultados positivo para o empregado e empregador.

Outras preferem iniciar seus exercícios laborais logo no início do expediente, na hora da aplicação do DDS, também com ótimos resultados.

O importante e praticar exercício regularmente, evitando-se dessa forma dores nas articulações do pescoço, coluna vertebral, dentro outras.

PRATIQUE EXERCÍCIOS REGULARMENTE, PELO MENOS DE DUAS A QUATRO VEZES POR SEMANA, A SUA SAÚDE AGRADECE.


8 de novembro de 2017

O que muda no mundo do trabalho a partir deste sábado?



A nova legislação trabalhista entrará em vigor neste sábado, 11 de novembro. A modernização do mercado de trabalho dada pela Lei 13.467 não fará milagres, mas constitui peça importante na geração de empregos no médio prazo. A pergunta que fica é o que efetivamente irá mudar no mundo do trabalho a partir deste sábado.

Levará um tempo para a sociedade absorver as novidades. Primeiro, há um período natural de assimilação da legislação, que exige uma mudança na maneira de pensar as relações do trabalho por parte das empresas, trabalhadores e sindicados. A consolidação de uma nova cultura do negociado prevalecer sobre o legislado não ocorrerá da noite para o dia.

Segundo, o acordo feito entre o governo e o Senado prevê algumas alterações no texto da nova lei. Dentre os itens que causaram divergências, que devem ser editados no Congresso via projeto de lei, estão as regras para os contratos de trabalho intermitente, dos serviços autônomos e o trabalho de gestantes e lactantes em locais insalubres.

Terceiro, a polêmica com a Justiça do Trabalho, em que parte dos seus membros consideram que a nova lei viola direitos previstos na Constituição ou em convenções internacionais. A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) divulgou recentemente documento questionando 125 pontos da lei e defendendo a livre interpretação de seu texto pelos juízes e procuradores.

De qualquer maneira, e embora leve algum tempo para ser totalmente absorvida, a lei passa a valer neste fim de semana. Contratos firmados a partir de então entre os trabalhadores, empresas e sindicatos serão afetados pelas mudanças.

Para os trabalhadores, uma importante mudança é a regulamentação de serviços como o teletrabalho e trabalho intermitente. Haverá muito mais flexibilidade nas regras e acordos com a empresa podem definir os detalhes de tempo de férias, dias de feriados, intervalo de almoço e a jornada de trabalho. Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou que 73% dos trabalhadores querem ter mais flexibilidade no expediente.

Para os que trabalham em empresas com 200 empregados ou mais, há a possibilidade de eleger uma Comissão de Representantes com a função de dialogar com a direção da empresa em seu nome.

Para as empresas, a principal mudança é a redução do custo da excessiva regulamentação, que incentivava reclamações exageradas e até descabidas. Trata-se, de acordo com o último relatório do Doing Business, do segundo fator mais problemático para fazer negócios no país. A tendência é que haja menos processos sobrecarregando a Justiça do Trabalho dado que a testemunha receberá multa se faltar com a verdade. Segundo o Ipea, entre 2006 e 2010 houve 13,8 milhões de reclamações. Número que saltou para mais de 17 milhões entre 2011 e 2015.

Com relação aos sindicatos, há ganhos para a aqueles que fizerem por merecer. Hoje um dia de trabalho por ano é gasto pelo trabalhador para pagar sindicatos que não necessariamente o representam. Essa obrigatoriedade acabou e agora os cerca de 12 mil sindicatos de trabalhadores terão de se reinventar. A partir de agora, a tendência é que haja menos sindicatos, mas com mais poder. Agora a negociação entre empresa e trabalhador pode sobrepor à lei em alguns casos e são eles que farão o meio de campo.

A despeito da demora para a assimilação da nova legislação, com a consolidação de uma nova jurisprudência nas decisões judiciais, a nova CLT já traz novidades importantes a partir deste fim de semana. Começa um mercado de trabalho pró-crescimento, mais flexível e com maior segurança jurídica.

UOL Economia.

5 de novembro de 2017

VISITE O NOSSO SITE.






XTEC ENGENHARIA LTDA 


Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.

Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, realizamos medições ocupacionais e monitoramento de máquinas e equipamentos.

Legalização de processos junto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente - SMAC.

Contato: marciovaitsman@xtecfacilities.com.br

marciovaitsman@yahoo.com.br