Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

20 de maio de 2017

Índio sabido - Para Reflexão


Estava o Índio indolentemente sentado a beira do rio, pescando, quando chegou o homem branco. Foi chegando de mansinho, parou a certa distância e se pôs a observar.

Viu o Índio pôr isca no anzol calmamente, depois atirá-lo na água, olhar sonhadoramente para os círculos que se formavam e desapareciam na corrente e, fincar a vara na margem barrenta do rio, espreguiçar-se, recostar-se e esperar pacientemente.

Viu o ligeiro movimento da linha, depois mais rápido, mais rápido - até atrair a atenção do Índio.

Viu o Índio curvar-se para a vara, segurá-la, observar o vaivém da linha cada vez mais rápida, cada vez mais forte, e de repente, num pânico movimento brusca, felina, viril, sacar das águas um belo peixe de uns dois quilos.

E quando viu o Índio comer o peixe, jogar fora a vara para o lado e espichar-se na relva, acercou-se:

Como? Não vai pescar mais?

- Não.

Por quê?

- Já comi. Agora vou descansar.

Mas você pescou um peixe e tanto num instante...

- Pesquei.

Podia pescar outros ...

- Pra quê?

Podia salgar e guardar para depois..

- Depois eu pesco.

Mas podia pescar muito mais...

- Pra quê?

Podia salgar e vender os peixes ...

- E o que eu ia fazer com o dinheiro?

Comprar mais varas, mais anzóis e pagar uns garotinhos pra pescar.

- Pra quê?

Poderia pescar muito mais peixes ...

- E que ia fazer com tanto peixe?

Vender, claro. Ganharia muito dinheiro.

- Pra quê?

Comprar barcos, molinetes, e pescar lá no meio do rio.

Pescaria peixes muito maiores, e venderia, e ganharia mais dinheiro, e compraria mais barcos, redes, arpões e contrataria mais pescadores e...

- Pra quê?

Poderia até pescar no mar - e pescar muito mais peixes, e camarões, e baleias, e...

- Pra quê?

E então poderia pôr todo mundo trabalhando para você e ficar deitado o resto da vida, descansando, gozando a vida, apreciando a natureza...

- Bom... Isso já estou fazendo agora.

E virou-se para o lado e dormiu...

Moral: Nem todos os homens são gananciosos e vivem como escravo do dinheiro, ao contrário do que se pensa, vários profissionais poderiam imitar o Índio, mas preferem continuar a luta em prol da melhoria das condições de trabalho de milhares de desconhecidos que labutam na área da prevenção dos acidentes, mesmo sem ressarcimento monetário.

Pense nisso!.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As informações disponibilizadas nesse Blog são de caráter genérico e sua utilização é de responsabilidade exclusiva de cada leitor.