Até parece....que estão preocupados.




Interessante a forma pela qual as autoridades do nosso pais tratam os acidentes anunciados e os ocorridos em nossa cidade e, os que ainda estão para acontecer.

Até parece que são casos fortuitos e isolados ou mesmo ocorrências súbitas e inesperadas que registramos dentro das empresas ou em vias públicas.

Não vejo sequer um órgão, uma associação, uma ong, um profissional desses que sempre aparecem para emitir opiniões após a ocorrência de uma tragédia, denunciar ou mesmo apresentar sugestões preventivas para evita-las.

São diversos os acontecimentos trágicos, eu pergunto, será que as autoridades não estão sabendo? Quantas comunicações foram feitas? Quantos avisos sobre a possibilidade da ocorrência do acidente foram emitidos?

Quantos foram os profissionais que foram para a mídia denunciar a possibilidade de uma tragédia a curto ou médio prazo?

Esses Conselhos Federais que tem como finalidade fiscalizar e alertar sobre infortúnios que possam acontecer, de modo geral, visam apenas a grana que lhes é de direito, todos sabem, todos têm conhecimento das barbaridades da insegurança em vários setores e nada fazem, porém, quando o acidente acontece, quando a desgraça se faz presente, surgem de todos os lados milhares de especialistas e órgãos públicos e privados querendo aparecer em cima desses acontecimentos.

Você já reparou se existe algum estudo desses órgãos ou profissionais sobre por exemplo o estado deplorável de viadutos e pontes da sua cidade e da podridão da ponte Rio Niterói, da ciclovia Tim Maia e de alguns túneis, das “marquises” com certeza não.

Será que essas autoridades não sabiam da existência das condições de insegurança do Museu Nacional, do alojamento do Flamengo e muitos outros riscos que a sociedade está exposta pela cidade ou é negligencia mesmo.

É muita hipocrisia por parte das autoridades e desses especialistas de tudo “Percepção de Risco” de “Incêndios” de “Catástrofe” etc., que sempre aparecem após a tragédia consumada, nunca antes, isso precisa ter um fim.

Marcio Santiago Vaitsman 


Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS