Não é só sugar e soprar.


O trabalhador vai entrar em uma área de espaço confinado onde podemos ter, além da carência de oxigênio, a presença de contaminantes, desconforto térmico e odores desagradáveis.
 
Para garantir condições atmosféricas aceitáveis avaliamos os riscos presentes e concluímos que é possível utilizar um sistema de ventilação.
 
Mas não vá pensando que é só colocar um ventilador de um lado e um exaustor do outro que está resolvido. E o que precisa mais, professor?
 
Acho que deve ser evidente que um sistema de ventilação mesmo bem dimensionado, precisa de um bom acompanhamento para termos o controle da concentração do contaminante presente no ambiente de trabalho.
 
Consequentemente se não avaliarmos todos os detalhes podemos identificar algumas limitações deste sistema, vejamos algumas:
 
Dependendo do volume do ambiente em que se está trabalhando podemos ter áreas de maior concentração e outras de menor concentração, ou seja, ou teremos que utilizar vários pontos para ventilação e captação deste contaminante evitando zonas mortas (pouca ventilação) ou ficaremos restritos aos ambientes em que a dispersão seja reconhecidamente uniforme;
 
Ter cuidado com o ar removido do ambiente contaminado para que seja direcionado para uma área com distância segura do ambiente de trabalho, para que não ocorra a possibilidade de circular ar contaminado.
 
É comum definirem um número de trocas de ar do ambiente, mas este volume não pode ser definido sem considerar a quantidade do contaminante gerado e principalmente sua toxicidade, para produtos com elevada toxicidade é melhor utilizamos algum sistema complementar, como equipamentos de proteção respiratória;
 
Para definir a vazão precisaremos considerar fatores como o tamanho da mangueira utilizada que irá diminuir a capacidade de insuflar ou de sugar o ar do ambiente.
 
Além dos fatores citados precisamos avaliar se a vazão necessária utilizada neste projeto é suficiente no caso de ambientes com diversos contaminantes.
 
J.O Segurito.
 
 
Para uma categoria profissional a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS