Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

26 de junho de 2016

Criação de cursos... Falemos sério....

Caros Blogueiros, recebi essa mensagem de um técnico em segurança do trabalho que considero um dos melhores profissionais que tenho o prazer de compartilhar de sua amizade, dessa forma, posto na integra o seu ponto de vista sobre o problema que está mexendo com toda a nossa classe.

Tenho visto, em tempos recentes, uma intensa discussão sobre cursos de formação voltados para a nossa área, sejam eles específicos, genéricos, generalistas, técnicos, superiores, de graduação, de pós-graduação, do que mais for que alguém deseje citar ou criar...

Como se a simples criação ou autorização de funcionamento deste ou daquele curso fosse à solução para os problemas relacionados com a Segurança do Trabalho, com a Prevenção de Acidentes, com a elevação do nível de qualidade de vida dos trabalhadores ou dos profissionais da área...

Na verdade, afora interesses econômicos que possam ser prejudicados ou beneficiados, nada disso faz muito sentido, se mantivermos o foco da questão prevencionista...

O que conta realmente é a reestruturação da área como um todo, levando-se a prevenção ao nível mais destacado... isso só ocorrerá mediante a conjugação de uma série de fatores, desde a real valorização da atividade dentro da cabeça dos dirigentes das empresas, passando pelo seu real comprometimento com as atividades prevencionistas, pelo apoio aos profissionais contratados em condições dignas e remunerados de forma digna, pelo treinamento de todos os empregados e com seu envolvimento na atividade prevencionista...

Passa ainda por um controle não apenas estatístico, mas verdadeiramente prevencionista, baseado em conscientização (punição pecuniária não conta como motivador)... pela regulamentação das profissões dos envolvidos no contexto... pela criação de conselhos de classe independentes e dignos e pelo redirecionamento das atividades dos sindicatos...

Passa pela eliminação, pela erradicação de interesses espúrios que, para desânimo dos profissionais, ainda conseguem atravancar o progresso e o crescimento da área...

Passa por um reposicionamento geral, que dirija o apoio dos profissionais envolvidos para aqueles que realmente se preocupam com a Prevenção de Acidentes, seja em que área de atuação for, em detrimento dos que se locupletam, auferindo benesses à custa de toda uma população trabalhadora, simples massa de manobra numérica nas estatísticas destinadas a fundamentar o arrocho fiscal...

Tivéssemos o que está colocado aí em cima, e não precisaríamos nos preocupar com empresários do ensino interessados em ganhar dinheiro, donos de cursos, escolas e faculdades... tivéssemos isso e não precisaríamos nos preocupar com gente politiqueira, verdadeiros traficantes de influencia, que não tem o menor escrúpulo em adotar discursos diferenciados, em função do público a que se dirigem...

Como já disse, tenho visto o bastante para me convencer de que ainda não vi praticamente nada... Fora iniciativas isoladas, pessoais ou de algumas instituições que ainda permanecem sob controle de gente séria, o mais é baboseira, é perda de tempo...

Sejam valorizados e respeitados os verdadeiros profissionais - hoje já existentes - e tudo mais se organizará, seja na área de "formação em massa" (massa mesmo, com profissionais "certificados" às fornadas, até mesmo via Internet), seja na atividade prevencionista de verdade, seja na redução de gastos com acidentes (não na compensação financeira via arrocho fiscal), seja no surgimento de verdadeiros representantes das categorias, seja no fortalecimento das categorias já existentes (não precisamos, definitivamente, de novos títulos mas sim de ação baseada em apoio real)...

Um abraço a todos... especialmente aos que realmente lutam pela Prevenção de Acidentes, pela Segurança no Trabalho, pela defesa da integridade dos nossos colegas trabalhadores...

Aos que se sentirem incomodados com estas linhas, só posso dizer que lamento se os atingi... é apenas porque, antes, eles mesmos se colocaram na linha de tiro...

George James
Brasília – DF


Para uma categoria profissional a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado e, quem não luta pelo seu direito, não é digno dele.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

As informações disponibilizadas nesse Blog são de caráter genérico e sua utilização é de responsabilidade exclusiva de cada leitor.