Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

29 de janeiro de 2017

PARADOXO para sua reflexão.

Um homem de negócios americano no ancoradouro de uma aldeia da costa mexicana, observou um pequeno barco de pesca que atracava naquele momento, trazendo um único pescador. No barco, vários grandes atuns de barbatana amarela. O americano deu parabéns ao pescador pela qualidade dos peixes e lhe perguntou quanto tempo levara para pescá-los.

- "Pouco tempo", respondeu o mexicano. 

Em seguida, o americano perguntou por que ele não permanecia no mar mais tempo, o que lhe teria permitido uma pesca mais abundante.

O mexicano respondeu que tinha o bastante para atender as necessidades imediatas de sua família.

O americano voltou à carga:

- Mas o que é que você faz com o resto de seu tempo?

O mexicano respondeu:

- "Durmo até tarde, pesco um pouco, brinco com os meus filhos, tiro a sesta com minha mulher, Maria, vou todas as noites à aldeia, bebo um pouco de vinho e toco violão com meus amigos. Levo uma vida cheia e ocupada, senhor".

O americano assumiu um ar de pouco caso e disse:

- “Eu sou formado em Administração de empresas em Harvard, e poderia ajudá-lo”. Você deveria passar mais tempo pescando e, com o lucro, comprar um barco maior,  om a renda produzida pelo novo barco, poderia comprar vários outros. No fim, teria uma frota de barcos pesqueiros.

Em vez de vender pescado a um intermediário, venderia diretamente à uma indústria processadora e, no fim, poderia ter sua própria indústria. Poderia controlar o produto, o processamento e a distribuição.

“Precisaria deixar esta pequena aldeia costeira de pescadores e mudar-se para a Cidade do México, em seguida para Los Angeles e, finalmente, para Nova York, de onde dirigiria sua empresa em expansão”.

- Mas senhor, quanto tempo isso levaria?

- perguntou o pescador.

- "15 ou 20 anos" - respondeu o americano.

- E depois, senhor?

O americano riu, e disse que essa seria a melhor parte.

- "Quando chegar a ocasião certa, você poderá abrir o capital de sua empresa ao público e ficar muito rico. Ganharia milhões".

- Milhões senhor? E depois?

- "Depois - explicou o americano.

- você se aposentaria, mudaria para uma pequena aldeia costeira, onde dormiria até tarde, pescaria um pouco, brincaria com os seus netos, tiraria a sesta com a sua esposa, iria à aldeia todas as noites, onde poderia tomar vinho e tocar violão com os amigos”.


Reflita sobre nisso !!!

26 de janeiro de 2017

Não viva com Ilusionismo.- Reflexão.


No mês passado fui em uma festa infantil em que a atração era um mágico, do tipo tradicional, de cartola e com coelho.

E não é que no meio da apresentação comecei a relacionar o mágico com o profissional de Segurança do Trabalho.

Professor, com todo respeito, eu acho que o senhor vem trabalhado muito, ultimamente seus textos estão beirando a insanidade. Mas, vá lá, conte a história!

Não vou nem comentar o seu destempero, meu filho. Mas voltando ao que interessa, deixa eu lhe fazer uma pergunta: Qual a função do mágico de aniversário?

Distrair nos fazendo acreditar que são capazes de mudar as leis da física, ou seja, em bom português conseguir nos enganar. E alguns são excelentes nisso.

Professor, o senhor está insinuando que os profissionais de Segurança estão enganando os outros.

Não, meu filho. Estou mais preocupado com aqueles que realizam a auto enganação.

Bem sei que nem tudo na vida é só preto ou branco, há muitas áreas cinza e até temos outras cores. Mas na Segurança do Trabalho, esta variedade de cores é bem restrita, um pouco pela questão legal, mas principalmente deveria ser pela questão ética.

Sou um grande defensor das empresas em que eu trabalho, mas sempre temos que nos impor limites, há situações eticamente indefensáveis e em algumas empresas por melhor ilusionista que você seja há situações que nem Harry Porter ou Houdini poderiam, ou melhor, deveriam resolver.

Mas professor, se não é ilegal e você tecnicamente consegue fazer a “ilusão”, qual o problema?

O problema é que mesmo que você pense ter conseguido se enganar achando que tomou uma decisão correta, no final das contas, os outros e algum dia, principalmente você, perceberá que nunca foi realmente uma mágica, sempre era apenas uma ilusão.


J.O Segurito.

22 de janeiro de 2017

Difundir informação não gera concorrente, gera mercado.


Já faz algum tempo que tenho como um dos objetivos de vida difundir informações sobre Segurança do Trabalho. Faço isto com o Jornal Segurito, com os vídeos do SST É O CANAL, os podcasts do Segurito em Cast, com a fanpage do Jornal Segurito, com o site www.jornalsegurito.com, além das palestras gratuitas e aulas no IFAM.

Mas algo que me deixa triste é ver pessoas com muito mais conhecimento, retendo informações por medo de gerar concorrência.

O que estes profissionais inseguros não percebem é que transmitir informações, faz com que você receba mais informações. Não apenas pela troca de material dos contatos agradecidos com o material enviado, mas principalmente porque quando você resolve produzir um material para divulgar, precisará estudar planejar e finalmente gerar a informação e neste processo é natural o próprio desenvolvimento.

Mas tem outro motivo que vejo como mais importante.

É o seguinte, meu filho. Quando temos uma categoria com baixo conhecimento, mesmo que você individualmente se destaque, o setor é visto como algo menor. Porém quando toda a categoria é mais qualificada a informação viaja pelo ar alcançando a toda a população e faz com que o setor fique cada dia mais forte e consequentemente aumenta o mercado de trabalho.

Por isso, espero que todos possam divulgar mais e mais informações, pois hoje para boa parte da população o profissional de Segurança de Trabalho é visto como alguém que vigia os trabalhadores no uso de EPIs e escreve uns papéis na sala que tem ar condicionado.

Porém, espero chegar ao dia que ao perguntar para qualquer cidadão sobre a importância do profissional de Segurança do Trabalho vou ouvir com sinceridade que é um profissional que cuida do trabalhador e tem importância estratégica para a empresa.


J. O Segurito.

17 de janeiro de 2017

Superando Desafios.


Todos nós enfrentamos desafios difíceis na vida. Alguns se tornam muito difíceis de ultrapassar, especialmente quando as probabilidades estão contra nós. Porém ir contra todas as probabilidades, é algo que nós somos capazes de fazer.

Para superar os desafios é preciso desenvolver a atitude de "nunca desistir" na vida.

Sugestões:

01. Motive-se. Diga: "Sim eu posso".

O desafio deve trazer o melhor de você. Desenvolva a arrogância em dizer que não há como você falhar. Se você desenvolver essa mentalidade, você vai conseguir.

02. Mantenha-se calmo e tranquilo.

Quando você estiver enfrentando problemas graves na vida, você não pode entrar em pânico. Respire fundo e relaxe para poder pensar sobre as coisas com clareza e serenidade.

03. Transforme o fracasso e o medo em algo positivo.

A maioria das pessoas irá evitar qualquer desafio, pois têm medo de falhar. Todos falham, às vezes. Não é quantas vezes você é derrubado o que importa. É quantas vezes você se levanta na vida que importa. Se você falhar na primeira vez, segundo ou terceiro, não desista. Levante-se e aprenda por que você falhou, e siga em frente no sentido positivo.

04. Simplificar o problema ou desafio que está enfrentando.

Decompô-lo em etapas e trabalhar cada passo do processo de superação. Com o desafio dividido é mais fácil para você desenvolver a crença que você pode superá-lo.

05. Mantenha-se positivo e confiante.

Para vencer um desafio, você tem que acreditar que você pode realmente fazê-lo. Sabe a frase "tempestade em copo d'água"? Bem eu acredito que alguns desafios não são tão grandes como você enxerga. É a nossa própria estabilidade mental que é a parte difícil. Portanto não dê uma dimensão maior ao pepino. É só um pepino.

06. Pense o melhor e não o pior.

O que realmente pode ser a pior coisa que acontecerá se você não vencer esse desafio? Perder algo extremamente valioso? Ser ridicularizado? Rotulado como um fracasso? Em vez de se por para baixo, use o seu auto-apoio e não sua auto-condenação.

07. Aprenda com que já superou.

Por mais bobo que pareça, podemos aprender uns com os outros, principalmente com pessoas que já superaram grandes dificuldades e tiveram sucesso. Serão para nós, fontes de inspiração, exemplos e testemunhas de que tudo é possível.

Escolha Estar Bem!

Silvia Parreira.

16 de janeiro de 2017

RISCOS MECÂNICOS - DDS.



Esses são oriundos das condições físicas (do processo de trabalho e do ambiente), capazes de provocarem incidentes e acidentes com lesões à integridade física do trabalhador, danos materiais em máquinas, instalações e também doenças profissionais.

Máquinas sem proteção, equipamentos defeituosos, arranjo físico inadequado, ferramentas, eletricidade, movimentação de materiais, armazenamento impróprio, vasos sob pressão e outros riscos operacionais, podem desencadear acidentes do trabalho, desgaste físico, fadiga, curto-circuito, choque elétrico, incêndio, doenças do trabalho e etc.

Medidas de controle:

As condições inseguras presentes nos postos de trabalho podem ser detectadas através de uma simples inspeção de rotina no seu local de trabalho.

Antes que possa ocorrer um acidentes, temos tempo para fazer um exame criterioso de todas as máquinas, instalações e a maneira de como estão sendo desenvolvidas as atividades com o objetivo de levantar problemas e adoção de medidas preventivas, reparando as situações de risco potencial.

A conscientização e manutenção preventiva eficiente e sistemática é a melhor medida de prevenção para eliminação da maior parte de quase todos os riscos ambientais.

RISCOS OPERACIONAIS:

Máquinas sem proteção, falta de espaço entre maquinas, ferramentas defeituosas, armazenamento inadequado de materiais, instalações elétricas irregulares, sobrecarga nos equipamentos de transporte e movimentação de materiais sem o plano de RIGGING.

OPORTUNIDADES DE MELHORIAS:

A partir do conhecimento que temos do ambiente de trabalho, dos equipamentos, do aprendizado com as doenças e acidentes já ocorridos, teremos condições de elaborar medidas afim de evitarmos os riscos e sua repetição.

É com o comprometimento de toda a força de trabalho é que poderemos atingir nosso objetivo reduzindo e eliminando os acidentes do trabalho em nossa empresa.

Pense nisso!

12 de janeiro de 2017

SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO.


INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 129, DE 11 DE JANEIRO DE 2017.

Estabelece Procedimento Especial para a ação fiscal da Norma Regulamentadora n.º 12 - Segurança e Saúde no Trabalho em Máquinas e Equipamentos - e dá outras providências.

A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO, no exercício da competência prevista no inciso XIII do art. 14 do Anexo I do Decreto n.º 5.063, de 3 de maio de 2004, e nos incisos I e II do art. 29 do Decreto n.º 4.552, de 27 de dezembro de 2002, e com base no disposto no art. 627-A da CLT, resolve:

Art. 1º Objetivando a orientação sobre o cumprimento da legislação de proteção ao trabalho, bem como a prevenção e o saneamento de infrações relativas à Norma Regulamentadora n.º 12 - Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos - do Ministério do Trabalho, fica instaurado Procedimento Especial para ação fiscal das condições de segurança no trabalho em máquinas e equipamentos (NR12) em utilização.

Art. 2º O procedimento previsto no Artigo 1º será obrigatoriamente iniciado pelo AFT por meio de Termo de Notificação, que fixará prazos de até 12 meses para a correção das irregularidades constatadas em inspeção no local de trabalho, podendo ser definidos prazos diferentes para as diversas exigências.

Art. 3º Mediante justificativa que evidencie a inviabilidade técnica e/ou financeira, devidamente comprovadas, para atendimento dos prazos fixados no Art. 2º, é facultado ao empregador apresentar plano de trabalho com cronograma de implementação escalonado para adequação.

§1º O plano de trabalho juntamente com o cronograma de implementação e a justificativa de que trata este artigo deve ser protocolado pelo empregador no prazo de até 30 dias do recebimento da notificação ou em outro prazo superior a ser ajustado junto ao AFT.

§2º O plano de trabalho com cronograma de implementação contendo prazos de até 12 meses deve ser aprovado pelo AFT ou equipe que tenha emitido a notificação de que trata o Artigo 2º, devendo ser formalizado por meio de Termo de Compromisso.

§3º O plano de trabalho com cronograma de implementação contendo prazos superiores a 12 meses deve ser aprovado pelo AFT ou equipe que tenha emitido a notificação de que trata o Artigo 2º, com anuência da chefia imediata, devendo ser formalizado por meio de Termo de Compromisso. §4º A chefia imediata poderá designar AFT ou equipe de AFTs para analisar a proposta de plano de trabalho, visando subsidiar sua decisão.

Art. 4º É vedada a autuação pelos itens notificados até o término do prazo concedido no Termo de Notificação ou no Termo de Compromisso.

Art. 5º O plano de trabalho com cronograma de implementação deve permanecer no estabelecimento e disponível à fiscalização do trabalho e à representação sindical dos trabalhadores preponderante no estabelecimento.

Art. 6º Não se aplica ao procedimento instaurado por esta Instrução Normativa o disposto na Instrução Normativa SIT n.º 23, de 23 de maio de 2001, e suas alterações posteriores.

Art. 7º Esta Instrução Normativa é válida por 36 meses e entra em vigor na data de sua publicação.

MARIA TERESA PACHECO JENSEN

11 de janeiro de 2017

NOTA DE REPÚDIO - STSTEP



NOTA DE REPÚDIO.

Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado do Paraná.

O Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado do Paraná, vem, de Público repudiar a atitude da empresa, Capital Humano, que em uma publicação anuncio de vaga para Técnico de Segurança do Trabalho esta organização, solicitar que os candidatos a vaga para estar credenciado seja “Desejável” que o mesmo tenha formação superior completa em Engenharia e/ou Administração.

É no mínimo estranho, e está tendo uma grande repercussão negativa na categoria principalmente na cidade de Londrina, até porque temos um grande número de Técnicos e Técnicas de Segurança desempregados em todo o Brasil e Londrina e região não é diferente, podemos afirmar que é falta de Ética, porque eu Nunca vi um Anuncio de Vaga para Técnico de Enfermagem com formação em Medicina e/ou Administração hospitalar.

E se preciso iremos acionar, o MPT Ministério Público do Trabalho, procuradoria de Londrina e ao Ministério do Trabalho.

E solicito aos colegas que quiserem demonstrar a sua indignação pode enviar esta Nota para os colegas do Paraná e do Brasil, como também para e-mail da empresa que divulgou este anuncio, valeria@capitalhumanoempregos.com.br.

Curitiba 09 de janeiro de 2017

Adir de Souza
Presidente.





7 de janeiro de 2017

CONSCIÊNCIA DE SEGURANÇA – DDS.


Revendo nossas estatísticas de acidentes, temos notado que a maioria dos acidentes ocorrido em nossa empresa não foram suficientemente estudados para que pudéssemos adotar uma postura mais rígida para evitar esses infortúnios.

Quero dizer que a espinha dorsal da Segurança do Trabalho é, e sempre será a prevenção, treinando e capacitando nossos colaboradores na forma mais segura de trabalhar.

Quando surgiu a Segurança do Trabalho no Brasil, todos os trabalhos de prevenção eram realizados, principalmente em cima dos acidentes ocorridos, ou seja, os acidentes aconteciam e depois que se traçavam as políticas para evitar a sua repetição. Trabalhávamos principalmente em cima dos efeitos, quero dizer do leite derramado.

Era um erro muito grande, pois com essa pratica muitas vidas foram ceifadas do nosso convívio, e muitos outros trabalhadores ainda se encontram deitados em seu leito, inválidos para o trabalho.

Hoje, procuramos nos antecipar aos acontecimentos, praticamos a segurança procurando identificar os problemas, observando o trabalho no dia a dia, analisando-os para que de posse desses dados, possamos propor plano de ação para evitar a ocorrência de acidentes.

Como fazer isso?

Basta praticar a Conscientização da força de trabalho através de Treinamento, agindo com maior percepção dos riscos para que os serviços sejam desenvolvidos de forma segura e eficaz.

O trabalhador conscientizado, bem treinado para a função que vai exercer já é um grande passo na procura de se evitar os infortúnios laborais.

Conscientização se faz através de Treinamento.

Vamos fazer prevenção como aprendemos nos treinamentos, e conscientizar a força de trabalho sobre os perigos de suas atividades.

Treinamento e Capacitação da força de trabalho são fundamentais ferramentas para a redução dos infortúnios laborais.

Pense nisso!



4 de janeiro de 2017

Análise preliminar de risco – DDS.



NENHUM TRABALHO É TÃO IMPORTANTE OU URGENTE QUE DISPENSE OS CUIDADOS COM A SEGURANÇA, A SAÚDE E O MEIO AMBIENTE.

Cada colaborador é responsável pela sua segurança, a de seus colegas de trabalho e pelo meio ambiente.

Não existe risco que não possa ser identificado e controlado.

Todo e qualquer incidente são previsíveis e evitáveis, apenas 1% dos incidentes que acontecem estão fora de nosso controle, pois são originados pela natureza.

Precisamos lembrar que o risco que pode causar algum dano a nossa saúde está a nossa volta, em nosso ambiente de trabalho, esperando por um momento de desatenção para que ele nos pegue de surpresa.

Para eliminar este grande vilão que enfrentamos diariamente, temos armas (ferramentas) para combatê-lo, e a principal delas é o planejamento de nossas atividades.

Devemos identificar os riscos na execução de nossas atividades, ou seja, fazer uma APR mental, está é a arma contra os riscos que nos cercam.

A APR mental (é sua) todas as perguntas que vem a sua mente é fundamental, responda para você mesmo de forma sincera e responsável.

Por exemplo: “Existe risco de queda nessa atividade?” Se você identificar que na execução de seus serviços pode cair então você deverá providenciar as medidas para eliminar este risco de queda.

Como você pode fazer isso:

Utilizando o cinto de segurança do tipo pára-quedista, com talabarte duplo afixando- os em estrutura firme.

Não existindo local para atracar o cinto de segurança, você deverá providenciar um meio para isso. O cabo guia é a solução.

Instalar guarda-corpo e roda pé para se evitar queda de materiais.

Andaime deve ser montado por uma equipe responsável.

Não conseguindo eliminar o risco de queda, a atividade não poderá ser desempenhada, seja responsável.

Por isso, faça a sua APR mental antes de iniciar qualquer atividade.

Tendo dúvidas, pergunte para não ter que explicar alguma ocorrência depois.

Mudou de atividade, novamente pense e faça sua nova APR mental.

Não pense apenas no serviço, pense também que a sua família depende de você vivo e com saúde..





2 de janeiro de 2017

COMO PREVINIR AS MICOSES NO CALOR – DDS.


Micose é uma doença causada por fungos que também atinge a pele dos pés, unhas e espaços interdigitais.

A contaminação através de contato com os outros ocorre por meio dos pés em reservatórios como chuveiros e pisos úmidos, e também o frequente uso de calçados fechados.

Como evitar as micoses:

Ao lavar os pés, seque-os bem e evite o uso de toalhas e calçados de outras pessoas;

Use talco antisséptico regularmente;

Troque suas meias diariamente e dê preferência às de algodão;

Se possível, evite calçados fechados que propiciem o calor e a umidade;

Dirija-se à empresa com calçados confortáveis, usando o calçado de segurança apenas durante a permanência no local de trabalho.

Mantenha boas condições de limpeza das unhas e utilize somente instrumentos limpos e esterilizados na manicura;

Enxugue-se bem depois do banho, piscina, praia, ou quaisquer outras atividades que deixem a pele úmida - dedique particular atenção às superfícies de fricção como os pés, virilhas, espaços interdigitais, sulcos infra-mamários, etc.

Os bons hábitos de higiene pessoal são igualmente determinantes.

Existem outras doenças da pele que têm sintomas semelhantes aos das micoses.

Por isso, é sempre necessário consultar um médico para que as micoses sejam corretamente diagnosticadas e tratadas.

É importante saber que as micoses podem ser tratadas facilmente em casa.

Como aparecimento dos novos fármacos antifúngicos surgiu à possibilidade de se obterem curas mais rápidas e eficazes.

Em geral, as micoses da pele são tratadas em períodos que variam de uma a quatro semanas.

As micoses das unhas geralmente necessitam de um período de tratamento mais prolongado.

Se perdurar os sintomas, procure o dermatologista.