REAÇÕES EMOCIONAIS AO ACIDENTE DO TRABALHO.



Observa-se uma preocupação cada vez maior com a Segurança no trabalho, consequência do alto índice de acidentes em nosso pais, tido como campeão mundial de acidentes no trabalho. Essa preocupação se deve também aos prejuízos causados pelos acidentes ao trabalhador, à sua família, à empresa e à sociedade.

Um aspecto que deve ser considerado são os fatores emocionais envolvidos nos acidentes.

As síndromes de stress agudas e crônicas, ocorridos após traumas físicos e emocionais constituem importantes problemas de saúde pública e possuem significativas implicações médico-legais.

São vários os fatores que predispõem o indivíduo a um acidente. O fator humano possui um papel relevante no determinismo dos acidentes do trabalho.

O afeto e interesse que o indivíduo coloca no trabalho, o ambiente de trabalho, a monotonia e a repetitividade das tarefas as relações com superiores, são todos elementos importantes que devem ser considerados no exercício de qualquer atividade, principalmente as atividades que envolvem riscos, pois podem levá-lo a desconsiderar medidas de segurança necessárias para executar tarefas de riscos.

Existem fatores relacionados com o meio ambiente físico:

iluminação, ventilação, temperatura, ruídos, máquinas e instrumentos que devem ser considerados. Por exemplo, se a pessoa sentir-se desconfortável, a sua atenção e concentração estará diminuído, o que por si só aumentar o risco, principalmente se a função exercida exige respostas motoras, rápidas e precisas.

Ao lado dos fatores patológicos do ambiente do trabalho, temos que agregar fatores análogos fora do mesmo.

Conflitos afetivos desconfortáveis, a sua atenção e concentração estarão diminuídos, o que por si só aumentar o risco, principalmente se a função exercida exige respostas motoras, rápidas e precisas.

Ao lado dos fatores patológicos do ambiente do trabalho, temos que agregar fatores análogos fora do mesmo.

Conflitos afetivos familiares, responsabilidade domésticas, escassos contatos sociais.

Todos os fatores acima podem diminuir as condições necessárias na execução de uma tarefa que envolve riscos. Certas condições na indústria atuam somente como fatores precipitantes de características individuais.

O acidente do trabalho pode ser considerado como um evento traumático de maior ou menor intensidade.

A resposta imediata ao acidente pode ser um estado de calma, seguido de sonho angustioso, sensação persistente de angustia, instabilidade emocional e intelectual, transtornos cardiovasculares.

A reação de um indivíduo a uma alteração de imagem corporal devido a traumas físicos pode causar grandes transtornos principalmente quando se trata de órgãos de grande importância.

Ex.: Seios; olhos; órgãos sexuais; etc. isso pode levar o indivíduo a um estado de depressão constante, fazendo com que o mesmo regrida além do necessário indispensável para que se submeta aos cuidados médicos.

Como podemos ver e analisar as ocorrências dos acidentes de trabalho pode nos levar a grandes transtornos e o melhor remédio recomendado é a PREVENÇÃO! 


Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS