Somos membro de equipe multidisciplinar de segurança do trabalho com vasta experiência em projetos de gestão na área da Prevenção de Acidentes, possuímos portfólio completo visando assessorar sua empresa na tomada de decisões relacionadas a SMS.
Desenvolvemos projeto de Segurança e Prevenção, acompanhamos o andamento dos trabalhos e realizamos treinamentos.
Contato:
marciovaitsman@yahoo.com.br - marciovaitsman@gmail.com - http://twitter.com/SMSeg
PEDOFILIA, DENUNCIE. DISQUE 100

19 de outubro de 2015

SABEMOS REALMENTE ENSINAR?


A cada dia que passa, confirmo o óbvio, que a solução da Segurança do Trabalho depende diretamente de educação.
 
Mas quando se fala em educação, vem logo à mente encher o trabalhador de treinamentos, mas não é bem esse tipo de educação que tenho em mente (não que essa não seja importante), mas o que na verdade sinto falta é referente ao conhecimento necessário para os instrutores.
 
Como assim, professor, o senhor está dizendo que nós estamos ensinando errado?
 
É triste aceitar, mas é por aí. Deixa eu explicar melhor.
 
Pense bem, uma coisa é saber um determinado assunto e outra bem diferente é saber transmitir este assunto.
 
A maioria dos profissionais de segurança do trabalho não tem uma formação adequada sobre como deve ensinar, “aprende” a ensinar ensinando.
 
Mas como em toda área, é necessário saber utilizar a metodologia correta, e para ensinar não é diferente.
 
Professor, mas já tenho que aprender um monte de norma e agora o senhor quer que eu passe a estudar educação?
 
Correto, meu filho, saber todas as NRs, Ergonomia, Higiene Ocupacional e tudo mais é necessário, mas o profissional de segurança tem como um item essencial de sua formação ser um orientador, um formador de opinião.
 
Para isto não basta colocar os trabalhadores na sala e esperar que entre bocejos, cochilos e sangue jorrando na tela eles aprendam tudo sobre SST.
 
E tenha cuidado, saber manter a atenção do público e até conseguir interagir por meio de dinâmicas ou arrancar risos da plateia não significa que estamos ensinando.
 
Precisamos estabelecer formas de avaliar se o ouvinte realmente assimilou a mensagem e também se realmente estamos passando a mensagem correta.
 
Jornal O Segurito.
 
 
Para uma categoria profissional a tristeza de não haver vencido é a vergonha de não ter lutado!
Pense nisso! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As informações disponibilizadas nesse Blog são de caráter genérico e sua utilização é de responsabilidade exclusiva de cada leitor.