A CURIOSIDADE EXCESSIVA - DDS.


A curiosidade é uma característica natural do ser humano, é na infância que está característica se manifesta de maneira mais acentuada.
 
Toda criança nos seus primeiros anos de vida é excessivamente curiosa, quer conhecer o mundo, dominar sua linguagem e o significado das coisas.
 
A criança pergunta, observa e toca em tudo, isto representa o desenvolvimento normal e é a fonte de aquisição de conhecimento para o seu processo de crescimento e, neste processo ela necessita ser bem orientada.
 
A curiosidade continua no adulto, faz parte de sua busca constante de conhecimento, embora de forma diferente da criança, é também fator de crescimento e de progresso.
 
A curiosidade do questionamento, na busca do saber é saudável, no entanto, a curiosidade pode leva a uma ação inconsequente e despreparada tornando-se fator potencial de acidentes.
 
Permanecer em áreas agressivas sem necessidade de serviços, operar um equipamento sem conhecimento, manipular produtos sem o conhecimento de suas propriedades químicas e físicas, etc., são exemplos de curiosidade crítica e que podem terminar mal.
 
Em ambiente Industrial, cada ação a ser desenvolvida deve ser analisada e pensada, o empregado deve ter pleno conhecimento do que faz e como fazer, portanto no ambiente de trabalho a curiosidade excessiva pode ocasionar graves acidentes.
 
Pense nisso!
 
 
“Prevencionista, se você gostou participe, seja um seguidor e compartilhe com seus amigos e um dia verá que essa sua atitude fez parte da sua história”.

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS