Nossa homenagem aos trabalhadores.


O trabalho é a busca do alento, do conforto, da sobrevivência e de vencer obstáculos, buscar o pão, trabalhar com alegria na divina tarefa diária, conforta, alegra e possibilita a conquista de seu espaço, abre portas e realiza seus sonhos.
 Trabalhar não é sacrifício, não é tortura, pode ser algo prazeroso. Permite toda uma estrutura profissional, te fazendo brilhar e ser um vencedor competente e alegre.
 Com a chegada de imigrantes europeus no Brasil, as ideias de princípios e leis trabalhistas vieram junto os movimentos trabalhistas.  Em 1917 houve uma Greve geral e com o fortalecimento da classe operaria, o dia 1º de Maio foi declarado feriado pelo presidente Artur Bernardes em 1925.
 Até o início da era Vargas (1930-1945) certos tipos de agremiação dos trabalhadores fabris eram bastante comuns, embora não constituísse um grupo político muito forte, dado a pouca industrialização do país.
 Esta movimentação operária tinha se caracterizado em um primeiro momento por possuir influências do anarquismo e mais tarde do comunismo, mas com a chegada de Getúlio Vargas ao poder, ela foi gradativamente dissolvida e os trabalhadores urbanos passaram a ser influenciados pelo que ficou conhecido como o Dia do Trabalhador.
 O caráter massificador do Dia do Trabalhador no Brasil, se expressa especialmente pelo costume que os governos neste dia anuncia o aumento anual do salário mínimo.
 Outro ponto muito importante atribuído ao dia do trabalhador foi à criação da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, em 01 de maio de 1943.
 Trabalhador, uma máquina pode fazer o trabalho de cinquenta pessoas comuns. Nenhuma máquina pode fazer o trabalho de um só prevencionista.
 Pense nisso!
 Feliz Dia do Trabalho!
 
“Prevencionista, se você gostou participe, este blog é seu, seja um seguidor e compartilhe com seus amigos e um dia verá que essa sua atitude fez parte da sua história”.

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS