Está postagem é para sua reflexão.

Hoje no mundo em qualquer situação o que nos falta é a união, deixando de lado tudo o que nos deixa independentes uns dos outros!
 
Todos somos importantes na vida uns possuindo certas qualidades que quando se unem em equipe acabam completando e tornando o resultado perfeito! O trabalho se torna mais leve e os nossos dias mais felizes. E juntos construímos nossa história. Trabalho em equipe, desafio para o mundo individualista!
 
Antes de discutirmos sobre o assunto, vamos a ler a história abaixo:
 
Contam que na carpintaria houve uma vez uma estranha assembleia, foi uma reunião das ferramentas para acertar suas diferenças.
 
O martelo exerceu a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria que renunciar. A causa? Fazia demasiado barulho e, além do mais, passava todo o tempo golpeando.
 
O martelo aceitou sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo.
 
Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez, pediu a expulsão da lixa.
 
Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.
 
A lixa acatou, com a condição de que se expulsasse a trena, que sempre mediam os outros segundo a sua medida, como se fora a única perfeita.
 
Nesse momento entrou o carpinteiro, juntou o material e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, a trena e o parafuso. Finalmente, a rústica madeira se converteu num fino móvel.
 
Quando a carpintaria ficou novamente só, a assembleia reativou a discussão. Foi então que o serrote tomou a palavra e disse:
 
“Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o carpinteiro trabalha com nossas qualidades, com nossos pontos valiosos. Assim, não pensemos em nossos pontos fracos, e concentremo-nos em nossos pontos fortes".
 
A assembleia entendeu que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limar e afinar asperezas, e a trena era precisa e exata.
 
Sentiram-se então como uma equipe capaz de produzir móveis de qualidade e alegria pela oportunidade de trabalhar juntos…
 
Conosco, seres humanos, ocorre o mesmo. Quando buscamos e apontamos defeitos no outro, criamos um relacionamento negativo, nos tornamos seres egocêntricos.
 
Trabalhar em grupo não é fazer vista grossa aos defeitos e dificuldades do outro, mas sim, lapidá-los e transformá-los em coisas positivas, que contribua com o trabalho. Precisamos romper o egocentrismo, extrair a inteligência das pessoas e estimulá-las a pensar e cooperar com os demais…
 
Temos que compreender que não somos os donos da razão, e quando estamos na liderança da equipe não devemos ter o desejo doentio de controlar as pessoas. Trabalho em grupo exige saber ouvir, falar, debater, discutir ideias, procurar soluções em conjunto.
 
Trabalhar em equipe é uma das funções mais importantes da inteligência. Para desenvolvê-la é preciso cortar as raízes da inveja, ciúme, competição predatória e necessidade neurótica de estar sempre certo. A competição excessiva e sem ética bloqueia a inteligência gerando o individualismo e o isolamento".
 
É fácil encontrar defeitos. Qualquer um pode fazê-lo. Mas encontrar qualidades, isto é para os sábios”.
 
Como motivar os funcionários de uma empresa na prática?
 
Sem dúvida nenhuma, a motivação, deve ser usada pelas empresas para se destacar neste atual mercado globalizado. Mas como devemos motivar os funcionários? Ou, como desenvolver um programa de motivação eficiente?
 
Infelizmente, não existe nenhum programa padrão de como conseguirmos motivar nossos funcionários, porém, existem algumas regras básicas para se desenvolver um programa, que melhor se encaixa na cultura organizacional existente dentro de cada empresa.
 
1ª regra: A pessoa responsável por desenvolver o programa motivacional para empresa deve ser uma pessoa comunicativa, de preferência que já conheça as características da cultura organizacional da empresa e não possua inimizades com as pessoas de dentro da organização.
 
2ª regra: A pessoa responsável deverá buscar identificar quais as necessidades das equipes de trabalho ou dos funcionários. A maioria das pessoas possui necessidades constantes de perceberem o quanto seu desempenho é importante dentro da organização, e que seu trabalho vem sendo reconhecido; outras pessoas sentem falta de uma integração maior entre os colegas de trabalho; outras pessoas acreditam que seu salário não condiz com a atividade que vem desempenhando; outras pessoas não se sentem mais úteis desenvolvendo outros tipos de atividades, etc.
 
3ª regra: Após a identificação das necessidades dos funcionários, deve-se planejar e executar atividades voltadas a satisfazer as necessidades dos funcionários, mas sem fugir da realidade da empresa. Não adianta pagar um salário mais alto para um funcionário, sabendo que outros funcionários que desempenham a mesma função e talvez possuam "mais tempo de casa" continuaram a ganhar o mesmo salário.
 
Os programas de motivação mais utilizados por empresas são:
 
a) Motivação através de incentivos financeiros;
 
b) Motivação através de Reconhecimento;
 
c) Motivação através de Análise de Cargos.
 
Cada empresa possui uma cultura organizacional diferente e funcionários diferentes que por sua vez possuem necessidades diferentes. Portanto, empresas diferentes, programas diferentes.
 
Um programa de motivação possui início, porém nunca um fim. Ele deve estar em constante aprimoramento.
 
Gustavo Mattos.
 
 
“Prevencionista, se você gostou participe, este blog é seu, seja um seguidor e compartilhe com seus amigos e um dia verá que essa sua atitude fez parte da sua história”.

Comentários

Postagens mais visitadas

O USO DO LEITE COMO DESINTOXICANTE NAS INDÚSTRIAS – DDS.

Fábula da xícara cheia – DDS de reflexão.

QUANTO CUSTA UM ACIDENTE? – DDS